Celebração Fica a saudade: missa de sétimo dia de Graça Araújo é marcada pela emoção Jornalistas, fãs, familiares e amigos celebram missa de sétimo dia da jornalista Graça Araújo

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/09/2018 22:49 Atualizado em:

Foto: Nando Chiappetta/DP
Foto: Nando Chiappetta/DP
Uma celebração simples carregada de emoção marcou a Missa de Sétimo Dia em nome da jornalista Graça Araújo, realizada às 20h desta sexta-feira, no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, na Rua Oliveira Lima, bairro Soledade, Centro do Recife. Junto a colegas de trabalho e fãs, dez pessoas representaram a família, incluindo Salomé, a tia “Mel”, que foi para São Paulo quando a sobrinha foi aprovada no curso de Jornalismo, iniciando a carreira que a tornou famosa. “Foi uma promotora da justiça”, destacou o reitor do santuário, padre Antônio Mota, em meio à celebração.

“Fica a saudade”, resumia Giselle Pessoa, lembrando a presenças de outras três primas, um primo e duas sobrinhas de Graça Araújo, que estavam presentes na celebração, junto às irmãs Conceição e Fátima. O padre abriu a fala para quem desejasse fazer algum registro, quando falou uma fã, que se identificou com funcionária pública dos Correios, Maria, prestando homenagem e solidariedade à família, e a amiga Juliane Farias, destacando que a jornalista vivia um dos melhores momentos da vida.

“O mundo dos bons ficou um pouco mais pobre com a partida de Graça Araújo”, disse a jornalista Bianka Carvalho, se confessando amiga e fã da colega de profissão, num depoimento muito aplaudido. A jornalista morreu na tarde do último sábado, no Hospital Esperança, na Ilha do Leite, Região Centro do Recife, dois dias depois de sofrer um AVC hemorrágico na academia onde se exercitava após um dia de trabalho.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.