Luto Tenente da PM da Paraíba morto na fuga da penitenciária é enterrado com honras no Recife Natural da capital pernambucana, Erivaldo Moneta da Silva era casado e deixou um filho de dois meses

Publicado em: 11/09/2018 13:12 Atualizado em: 11/09/2018 13:25

O tenente da Polícia Militar da Paraíba, morto na fuga em massa na Penitenciária de Segurança Máxima Doutor Romeu Gonçalves Abrantes, na Paraíba, conhecida como PB1, foi sepultado na manhã desta terça-feira (11), no Cemitério de Santo Amaro, no Recife. Com honrarias militares, a cerimônia do enterro do policial Erivaldo Moneta da Silva foi acompanhado por centenas de pessoas, entre familiares e amigos. Erivaldo estava na corporação paraibana desde 2005. Antes disso, serviu à PM do Rio Grande do Norte. Casado, o tenente deixou um filho de apenas dois meses. 

Seus parentes contam que, desde pequeno, ele sonhava em ser policial. Durante o sepultamento, também estiveram presentes diversos vários policiais militares da Paraíba, além do Comandante Geral da Polícia Militar da PB, Euller Chaves, que lamentou a perda do policial. "Ele era um policial exemplar, muito trabalhador", elogiou. Erivaldo foi baleado na cabeça e teve morte encefálica ainda na manhã da última segunda (10), após ser socorrido no Hospital de Trauma Senador Humbero Lucena, em João Pessoa. 

Os 92 presos fugiam da penitenciária PB1 em direção ao Litoral Sul do estado, passando pelo município de Alhandra, divisa com Pernambuco, local onde fica o posto que o tenente Moneta trabalhava. Até agora, 52 homens já foram capturados pela força-tarefa da Polícia Militar, montada para recuperar os foragidos. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.