Sertão Moradores da Vila Negreiros ainda sem previsão de retornar às suas casas Cerca de 35 famílias tiveram que desocupar suas casas às pressas por um problema de vazamento num dique da transposição na Zona Rural de Salgueiro

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 24/08/2018 08:55 Atualizado em: 24/08/2018 09:02

Famílias que tiveram que desocupar suas casas na Vila Negreiros estão reunidas em pousadas em Salgueiro. Foto: Divulgação
Famílias que tiveram que desocupar suas casas na Vila Negreiros estão reunidas em pousadas em Salgueiro. Foto: Divulgação

As 35 famílias moradoras da Vila Produtiva de Negreiros, que tiveram que deixar suas casas às pressas há uma semana, por conta de um vazamento no trecho da transposição do Rio São Francisco, em Salgueiro, no Sertão, ainda não tem previsão de retornar para suas residências. Alojados em pousadas e hotéis do município, as pessoas se queixam estão sem condições de trabalhar, uma vez que a maioria exerce suas funções dentro da própria residência. A vila fica situada na Zona Rural de Salgueiro. Embora o nível de água do dique já tenha baixado consideravelmente, o Ministério da Integração, responsável pela obra, informou que ainda está em análise o período necessário à conclusão dos procedimentos preventivos no Projeto São Francisco.

As famílias, em sua grande parte formada por agricultores, tiveram que deixar suas casas às pressas por orientação da Defesa Civil do estado. No intervalo de uma semana, esse foi o segundo problema ocorrido no Eixo Norte da transposição. O Ministério da Integração informou que está auxiliando os moradores em suas rotinas, disponibilizando veículos para conduzi-los às residências, duas vezes ao dia, para que eles possam alimentar os animais, cuidar da produção e recolhimento de pertences.

Segundo nota, o Ministério diz ainda que, no dia a dia, também estão sendo assegurados a logística para as crianças irem à escola, todas as refeições, atendimento médico e assistência social. Além disso, em atenção a um pedido dos moradores, equipes também têm garantido serviço de vigilância para as propriedades. O Ministério da Integração ressalta ainda que as mesmas famílias beneficiárias pelo Projeto São Francisco já recebem do Governo Federal, mensalmente, uma verba de manutenção para apoiar suas produções. O recurso será disponibilizado até que recebam o lote irrigado dos conjuntos habitacionais. A medida está prevista para ocorrer no início da operação dos canais do Eixo Norte.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.