Operação Clandestinus Cinco empresários são detidos por furto de energia elétrica Segundo a Celpe, em um mês foram desviados R$ 1 milhão, além de R$ 300 mil em impostos que deixaram de ser arrecadados

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/08/2018 14:20 Atualizado em: 22/08/2018 14:35

Fábio Barros, gerente da Celpe, chefe de Polícia Joselito Kehrle, delegado Antônio Guerra, titular da delegacia de Crimes Imateriais e Ivaldo Pereira, diretor Integrado Metropolitano. Imagem: PCPE/Divulgação
Fábio Barros, gerente da Celpe, chefe de Polícia Joselito Kehrle, delegado Antônio Guerra, titular da delegacia de Crimes Imateriais e Ivaldo Pereira, diretor Integrado Metropolitano. Imagem: PCPE/Divulgação

A Polícia Civil deteve cinco empresários do Recife, acusados de furtar energia elétrica. Os comerciantes são acusados de desviar energia da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), causando um prejuízo de R$ 1 milhão, somente em um mês, além de R$ 300 mil em evasão fiscal de impostos. Batizada de Clandestinus, a Polícia Civil deflagrou a operação na manhã desta quarta-feira (22), que teve como alvo três frigoríficos, dois supermercados e uma academia de gisnástica. O resultado da investigado foi divulgado no final da manhã, na sede da Polícia Civil, no bairro da Boa Vista.

O chefe de Polícia Civil, o delegado Josellito Kehrle do Amaral, informou que a quantia de energia desviada em um mês daria para abastecer o bairro da Torre, no Recife, pelo mesmo período. "Desde a Operação Sucata, que teve como objetivo combater o furto de cabos de transmissão de dados, feitos por concesionárias, há um mês, vinhámos investigando o caso", completou.  

O diretor de polícia lembrou que o crime parece ser de menor potencial ofensivo, mas atinge toda a população no repasse das concessionárias, no aumento da energia. As inspeções foram realizadas pela Celpe. Essa operação vai continuar porque o objetivo maior é coibir essa prática criminosa, reduzir o custo da energia repassada ao consumidor", explicou Joselito Kehrle. 

Segundo a Celpe, os empresários autuados nesta quarta-feira já eram reincidentes na mesma prática criminosa. “Monitorávamos essas empresas há seis meses. Já havíamos notificado os estabelecimentos e eles tinham pago o equivalente ao total roubado de energia, mas fizeram novamente. Desta vez, oferecemos a denúncia a Secretaria de Defesa Social, que determinou a operação”, contou o gerente de transmissão da Celpe, Fábio Barros.

Os três frigoríficos alvos da operação estão localizados nos bairros do Parnamirim, Água Fria e no Centro do Recife. Já os supermercados ficam em San Martin e na Mustardinha, ambos na Zona Oeste do Recife. A academia de ginástica, no bairro do Ibura, também foi autuada. Segundo a Polícia, os estabelecimentos foram fechados após a ação. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.