obras Obra do Canal do Fragoso fica pronta só em 2019 A última previsão era de entrega da obra em meados deste ano, mas apenas 60% dela foi concluído

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/08/2018 08:56 Atualizado em: 22/08/2018 08:58

Dona Uiraci reclama dos alagamentos no entorno. Foto: Nando Chiappetta/DP
Dona Uiraci reclama dos alagamentos no entorno. Foto: Nando Chiappetta/DP
Moradores do bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, cobram a conclusão da obra de alargamento do Canal do Fragoso, iniciada em 2013. A intervenção corresponde à primeira etapa da futura Via Metropolitana Norte. A etapa prevê o revestimento de 2,3 quilômetros do canal, o alargamento das vias marginais em 1,4 km, a construção de oito pontes, além da entrega de 840 apartamentos em conjuntos habitacionais nos moldes do Programa Minha Casa, Minha Vida para 4,2 mil pessoas que vivem às margens do canal. A última previsão era de entrega da obra em meados deste ano, mas apenas 60% dela foi concluído. A nova previsão, segundo a Secretaria Estadual de Habitação é no primeiro semestre de 2019. 

Para a dona de casa Uiraci Correia Silva, de 55 anos, a obra inacabada representa prejuízo. A cada chuva o canal transborda e a água entra na casa dela levando todos os móveis. Diariamente ela acorda cedo para fazer o trabalho que deveria ser realizado pelo poder público. Com a enxada na mão, ela capina e tira o lixo que se acumula na rua. 

“Se a gente não colocar a mão na massa, mora dentro da lama. Não vi essa obra sair do canto esse ano. Quando chove, o trabalho é dobrado. Todos os dias vejo jacaré dentro do rio. O tempo vai passando e a gente adoece com esse descaso. Eu já peguei dengue e chikungunya porque aqui tem muita muriçoca por causa do mato”, reclama.

A via marginal ao canal teve o alargamento concluído em 1,5 quilômetro. As estruturas de concreto para revestir o canal estão sendo tomadas pelo mato. Até agora, cerca de 750 imóveis localizados à margem do canal foram desapropriados, mas as famílias que saíram de suas casas ainda não têm onde morar. De acordo com a Secretaria Estadual de Habitação, foi realizada uma chamada pública para construção de 320 unidades e na próxima segunda-feira haverá uma nova chamada para mais 520 apartamentos.

A Via Metropolitana Norte ligará as rodovias PE-15 e PE-01 e será possível, no futuro acessar a Zona Sul do Recife sem precisar passar pela Avenida Agamenon Magalhães. O projeto prevê ainda uma faixa exclusiva para ônibus. A obra deverá beneficiar cerca de 70 mil motoristas e 60 mil passageiros das linhas Maria Farinha, Pau Amarelo, Janga, Rio Doce e Jardim Atlântico. A ideia é que a estrada funcione como um eixo de integração entre a PE 15 e PE 01 com o prolongamento da 2 ª Perimetral. 

A primeira etapa está orçada em $ 165 milhões, sendo R$ 156,7 milhões de repasse da União e R$ 8,3 milhões de contrapartida do estado. E a segunda intervenção prevê investimento no valor de R$ 171 milhões, sendo R$ 120 milhões de repasse do governo federal e R$ 51 milhões do estado.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.