Mobilidade Ciclofaixa Estrada do Bongi é inaugurada pela CTTU nesta segunda Com o novo equipamento, que tem 2,66 km de extensão, a zonas Oeste e Sul do Recife passam a contar com uma malha cicloviária de 22 km conectados

Publicado em: 20/08/2018 09:43 Atualizado em: 20/08/2018 09:50

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Começa a funcionar nesta segunda-feira (20) a Ciclofaixa Estrada do Bongi, na Zona Oeste do Recife. Com 2,66 quilômetros de extensão, o trecho se conectará com as rotas cicláveis Antônio Curado, Cavouco, Inácio Monteiro, Tiradentes, Arquiteto Luiz Nunes, Jardim São Paulo e Compaz Ariano Suassuna, além das futuras prospecções da II e III perimetral, que serão implantadas pela Autarquia de Urbanização do Recife (URB). O equipamento está sendo instalado pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU).

A Ciclofaixa Estrada do Bongi compõe a Rede Cicloviária Complementar, implantada pela Prefeitura do Recife em consonância com o Plano Diretor Cicloviário da Região Metropolitana do Recife (PDC/RMR), que registra 52 km de rotas existentes, sendo 27,86 (53%) implantados desde 2013.  
 
O equipamento terá início na Rua Carlos Gomes, e seguirá pela Estrada do Bongi, Rua Pedro Américo, que passará a ser mão única, pela Rua Isaac Markman, Rua Itapemirim até a Rua Cônsul Vilares Fragoso, atendendo diretamente os bairros do Prado, Bongi e  San Martin. Uma vez que o novo equipamento se conecta com outras rotas implantadas nas zonas Oeste e Sul da cidade, compondo uma malha cicloviária de 22 km, também serão atendidos os bairros do Engenho do Meio, Iputinga, Cordeiro, Torrões, Mangueira, Afogados, Mustardinha, Jardim São Paulo e Imbiribeira. 
 
De acordo com a presidente da CTTU, Taciana Ferreira, os projetos de implantação de rotas cicláveis têm o objetivo de atender os pontos de interesse da população. "A Ciclofaixa Estrada do Bongi faz conexão com sete outras rotas, beneficiando 12 bairros e atendendo áreas muito frequentadas pelos cidadãos, como o Compaz Ariano Suassuna, hospitais, parques, praças, centros comerciais e terminais de ônibus", afirmou.
 
Para regulamentar a implantação, a CTTU realizou a manutenção de toda sinalização vertical e horizontal das vias, incluindo 168 placas de sinalização. Além disso, a maior parte do percurso da nova rota passa a ter velocidade regulamentada de 40 km/h. A CTTU também disciplinou o estacionamento nas ruas Pedro Américo e da Isaac Markman, que não terão permissão de estacionamento nos dois lados, e na Rua Itapemirim, que terá estacionamento permitido em um dos lados por horário.  
 
Durante as semanas seguintes do início da operação do novo equipamento, serão destacadas equipes de agentes e orientadores de trânsito para realizar o trabalho de monitoramento e orientação aos condutores, ciclistas e também pedestres nos locais que receberam a nova rota. É importante ressaltar que aqueles que insistirem no descumprimento da sinalização, transitando ou estacionando veículos na ciclofaixa, estarão passíveis de notificação. As multas podem variar de grave a gravíssima vezes três, com valores de R$ 195,23 (mais 5 pontos na CNH) a R$ 880,41 (mais 7 pontos na CNH).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.