Vida Urbana

Mato toma conta da BR-232

Serviços de manutenção, como capinação e limpeza, parecem esquecidos. Segundo o DER, o órgão investiu R$ 20 milhões na via este ano

Matagal cresce nos acostamentos e canteiro central, dificultando a visibilidade do motorista. Imagem: Peu Ricardo/DP

Quem trafega pela BR-232, principal acesso ao interior de Pernambuco, a partir do trecho do bairro do Curado, no Recife, até o Município de Moreno, percebe que serviços de manutenção, como capinação, limpeza e pinturas parecem esquecidos no tempo. A visibilidade dos motoristas para a pista contrária fica prejudicada, principalmente em frente ao Jardim Botânico, onde em alguns trechos o mato ultrapassa a altura do muro do canteiro central. Para os pedestres a situação é ainda pior, já que é preciso driblar lixo, capim e entulhos de obras para chegar até o outro lado da rodovia.

Em frente ao Hospital Pelópidas Silveira, localizado no Curado, o cenário é de esquecimento. Os pacientes têm dificuldade para chegar até a unidade e também pegar ônibus na parada que fica às margens da BR-232 devido ao volume de mato nas calçadas e canteiros. “Venho ao Hospital pelo menos uma vez por mês e isso é um descaso. A gente já tem problema de saúde e ainda precisa andar em um lugar poluído e sem segurança”, reclama o servente Ivaldo José, 64 anos.

Caminhoneiro há mais de 20 anos, Leonardo Marcotto, 39 anos, se queixa das condições do asfalto. “Para quem dirige todos os dias é complicado enfrentar os mesmos problemas, como os buracos, a falta de segurança e iluminação”, comenta. No canteiro da pista local a situação se repete e atrapalha os comerciantes que trabalham na via. “Há, pelo menos, quatro meses que não vejo equipe de limpeza e o resultado é acúmulo de sujeira, que atrai insetos. Quando chove é ainda pior porque alaga e dificulta nosso serviço”, reclama o vendedor de frutas Genival Bezerra, 43.

Vinculado à Secretaria Estadual de Transportes, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), informou na primeira semana do próximo mês de setembro iniciará a execução dos serviços de conservação na BR-232, como capinação e roço, além da operação tapa-buracos. 

O órgão ainda disse em nota que será feito um levantamento detalhado que para determinar a necessidade do quantitativo de novas placas de trânsito a serem instaladas e substituídas. Desde o ano passado já foram gastos cerca de R$ 20 milhões na manutenção periódica nos 130 quilômetros do trecho entre Recife e Caruaru, nos dois sentidos da rodovia.

Leia a notícia no Diario de Pernambuco
Loading ...