Salgueiro Polícia Federal inicia investigação sobre rompimento do canal da transposição no Sertão A instituição disse que é cedo para afirmar que o incidente foi criminoso. Nesta segunda, o engenheiro técnico deve ser ouvido

Publicado em: 13/08/2018 12:06 Atualizado em: 13/08/2018 12:13

Trecho do canal que se rompeu no último sábado. Imagem: Whatsapp/Cortesia
Trecho do canal que se rompeu no último sábado. Imagem: Whatsapp/Cortesia

O rompimento do canal do eixo norte de Projeto de Integração do Rio São Francisco, ocorrido no último sábado, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, no Sertão, será investigado pela Polícia Federal em Pernambuco. Equipes da Delegacia da PRF em Salgueiro iniciaram os procedimentos nesta segunda (13) com depoimentos do engenheiro técnico e também dos responsáveis pela obra do Ministério da Integração e irá até o local averiguar todos os fatos em questão. "Ainda é cedo e prematuro para afirmar se o rompimento foi criminoso até que todas as circunstâncias possam ser avaliadas", diz a nota divulgada pela Assessoria de Comunicação da PFPE. 

Somente após a análise dos fatos uma perícia poderá deverá ser feita no local com o objetivo de subsidiar as investigações que estão em andamento. O rompimento foi pontual e técnicos do Ministério da Integração já contiveram o vazamento e estão avaliando o perímetro para constatar se houve danos para a comunidade no entorno. A obra da terceira estação de bombeamento (EBI-3) foi entregue no último dia 3, pelo Presidente Michel Temer e vinha funcionando normalmente sem qualquer tipo de irregularidades.

Segundo a PF, muitas informações (Fake News) estão sendo repassadas sem qualquer tipo de fundamento e veracidade sobre os fatos, o que pode causar transtornos para moradores das circunvizinhanças. A nota da instituição diz ainda que qualquer posicionamento a respeito das investigações e avaliação do rompimento e possíveis prejuízos decorrentes deste lamentável episódio e que são de interesse público serão repassados posteriormente tanto pela Polícia Federal como pelo Ministério da Integração caso se faça necessário sua divulgação.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.