Vida Urbana

Cerca de mil ciclistas participam do passeio Pedalando Contra as Drogas neste domingo

O cenário inspirador do passeio contempla a rua da Aurora, o Cais José Estelita e também o Segundo Jardim de Boa Viagem. O roteiro está sendo animado por um trio elétrico e, na concentração, houve ainda a apresentação da orquestra Som da Liberdade, onde 13 crianças da ONG tocaram flauta e violino

Nem a chuva atrapalhou a 5ª Edição do passei ciclístico Pedalando Contra as Drogras que ganhou as ruas do Recife na manhã deste domingo. Cerca de mil ciclistas participam do evento, organizado pela Associação Oásis da Liberdade, com concentração a partir das 7h, na rua da Aurora. Um deles é José Renato Almeida, de 60 anos, que participou de todas as edições da pedalada. Para a ocasião, em vez de uma de suas bicicletas comuns, Renato está exibindo a sua Caloi modelo 1972 personalizada com cores e adereços do seu time de coração, o Sport. "Essa é uma bicicleta histórica que eu só tiro de casa em momentos especiais. Hoje é um deles porque esse é um dos maiores eventos de pedalada do Recife", afirma.

Para o aposentado, que mora em Abreu e Lima, os 14 quilômetros que separam a rua da Aurora do ponto na praia de Boa Viagem são pouco para quem ama pedalar. "Participo de todas as pedalas e corridas do Recife, Olinda e Abreu e Lima", garante. Adriana Eustáquio, coordenadora da associação, explica que a instituição existe há 25 anos e trabalha com programas de prevenção de drogas com 70 crianças em sua sede, em Santo Amaro e tratamento de 36 adictos jovens e adultos na unidade terapêutica, que fica em Igarassu. "Somos uma Organização Não Governamental (ONG) que atuação na prevenção e recuperação. Esta pedalada faz parte da nossa campanha de combate às drogras, a Recife Sem Drogras, que terá outro evento no dia 1º de Setembro, no Parque Dona Lindu", esclarece.

O cenário inspirador do passeio contempla a rua da Aurora, o Cais José Estelita e também o Segundo Jardim de Boa Viagem. O roteiro está sendo animado por um trio elétrico e, na concentração, houve ainda a apresentação da orquestra Som da Liberdade, onde 13 crianças  da ONG tocaram flauta e violino. O passeio reune muitos grupos de pedal, entre eles o Bike Brother e o Alto Giro, de Paulista. As amigas Veridiana Azevedo, Fabiana Gonçalves e Ângela Maria, participantes dos dois grupos, são presença garantida em todas as edições. "A gente vem desde o começo e adora. É um momento de relaxar e encontrar com amigos", afirma Veridiana. 

Para Fabiana, pedalar é essencial para saúde física e mental. "Participar de um grupo de pedal mudou minha vida. Quando estou estressada, basta pedalar que tudo muda. Além disso, fiz muitos amigos e me sinto bem mais disposta", comenta. Ângela Maria concorda e acrescenta que quando ocorre eventos de pedalada no centro do Recife aí é que as amigas se empolgam. "É muito gostoso pedalar vendo as paisagens mais bonitas da capital", resume. Foi justamente por causa do percurso interessante que Alex de Oliveira, pai de David de sete anos e de gemeos de cinco anos, resolveu comemorar o seu dia na corrida com os três garotos. "Há um ano comecei a pedalar, me apaixonei e já estou levando o hábito para a vida dos meus filhos. Eles adoram. Então, hoje, que é dia dos Pais, resolvi que vir para a pedalada era a melhor forma de celebrarmos juntos."  

Durante todo o trajeto, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) acompanha os ciclistas para oferecer mais segurança aos participantes e minimizar o impacto no tráfego urbano. A pedalada deve ser finalizada por volta das 13h no Segundo Jardim, em Boa Viagem. Todo o dinheiro arrecadado na inscrição do evento irá para as ações da associação. 

Leia a notícia no Diario de Pernambuco
Loading ...