Investigação Polícia prende dez pessoas acusadas de furtar estabelecimentos comerciais em Afogados O grupo gerou um prejuízo de mais de R$ 200 mil aos proprietários dos estabelecimentos

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 07/08/2018 13:21 Atualizado em: 07/08/2018 13:49

Mercadinhos era o alvo preferido. Foto: PCPE/Divulgação
Mercadinhos era o alvo preferido. Foto: PCPE/Divulgação

Dez pessoas foram presas, entre elas uma mulher e dois adolescentes, suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em furtos de estabelecimentos comerciais e em residências. O grupo atuava no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife, e teria gerado um prejuízo estimado em R$ 200 mil aos donos de empresas furtadas. Os alvos principais eram mercadinhos e lojas de celulares. 

No fim da manhã desta terça-feira (7), a Polícia Civil apresentou o resultado da investigação que durou três meses. Os trabalhos foram conduzidos pelo delegado Igor Leite, titular da Delegacia de Afogados. Ao todo, 20 inquéritos foram instaurados. Segundo o delegado, todos os envolvidos com o esquema se conheciam. "Além deles venderem os produtos furtados, eles participavam de toda a operação, desde o levantamento do local até a concretização do furto", explicou. 

Entre as mercadorias mais furtadas estavam maços de cigarro. Somente em um estabelecimento, ocorreram furtos desse produto durante três dias seguidos. Imagens do circuito de segurança do estabelecimento foram repassadas à Polícia e divulgadas à imprensa. A ação ocorreu no dia 9 do mês passado. Dos dez presos, três foram liberados em audiência de custódia e vão responder pelo crime em liberdade. Os outros já tinham antecedentes criminais. A polícia investiga agora a participação dos receptadores das mercadorias furtadas. 





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.