Mobilidade Prefeitura do Recife desiste e radares de velocidade não serão desligados Proposta tinha intenção de aumentar fluidez do tráfego nos horários de pico sem a fiscalização dos radares

Por: Tânia Passos - Diário de Pernambuco

Publicado em: 31/07/2018 21:06 Atualizado em: 31/07/2018 21:20

Radar instalado na Avenida Boa Viagem. Foto: Blenda Souto Maior/DP
Radar instalado na Avenida Boa Viagem. Foto: Blenda Souto Maior/DP
Os testes para desligar os radares de fiscalização de velocidade do Recife, previstos para iniciar nesta quarta-feira (31) nos horários de pico, das 6h às 8h30 e das 17h30 às 19h, foram cancelados pela Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc). A iniciativa visava atender uma proposta do vereador Marco Aurélio, por meio de um projeto de lei aprovado na Câmara, em junho de 2017. Na ocasião, a proposta havia sido vetada pelo município, que alegou a necessidade de análise técnica. Para evitar que o veto municipal fosse derrubado, a Semoc havia proposto o teste por trinta dias, mas ontem voltou atrás.

A pasta alegou que já vem sendo implantada uma ampla política de controle de velocidade e segurança viária na cidade, que prioriza o pedestre. Desde 2013, o número de equipamentos de fiscalização aumentou de 18 para 118 nas vias do Recife. A ação, segundo o município, teve influência na redução de mais de 30% no número de acidentes com vítima neste período. “Após escutar manifestações da sociedade e o aprofundamento dos estudos técnicos realizados decidiu manter a política de segurança viária, que já vem sendo adotada”, afirmou por meio de nota.

Os testes previam que das 77 lombadas eletrônicas que funcionam na cidade, somente as três que ficam no Bairro do Recife não seriam desligadas. A medida também não alteraria a fiscalização eletrônica de ultrapassagem de faixa de pedestres e de uso irregular da Faixa Azul.

Também nesta quarta-feira, a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) inicia a Operação Volta às Aulas, que terá duração de dez dias. Entre as vias que vão receber a ação estão as avenidas Rui Barbosa, João de Barros, Norte, Conselheiro Aguiar, Visconde de Jequitinhonha, Doutor José Rufino e ruas Paissandu e Dom Bosco. Neste ano, a operação também irá para as escolas com a Trupe da CTTU. Os personagens farão apresentações de teatro para conscientizar as crianças, que são agentes multiplicadores. A ideia é mostrar para os pequenos a importância de ter um comportamento seguro no trânsito. A ação contará com efetivo de 80 agentes e orientadores de trânsito. 

De acordo com o coordenador de programa municipal de educação para o trânsito, Francisco Irineu, a ação educativa de trânsito incentiva as crianças a serem mais responsáveis com a mobilidade da cidade. “Elas aprendem desde cedo o papel que exercem no trânsito e disseminam esse conhecimento aos adultos, pais e responsáveis. O nosso objetivo é mostrar que todos nós, juntos, fazemos um trânsito melhor”, explica.

Com o retorno às aulas das escolas do Recife, a frota de veículos nas ruas da cidade tem um aumento médio de 20 a 25%, de acordo com as contagens feitas pelos equipamentos eletrônicos implantados nos principais corredores de trânsito. Considerando a estimativa da frota circulante nas vias da cidade - que recebe veículos de toda a Região Metropolitana do Recife (RMR) e que chega a mais de um milhão -, no período de férias escolares existe uma redução média de cerca de 250 mil automóveis.

A CTTU lembra que o condutor que realizar parada ou estacionamento irregular fora das áreas permitidas estará passível de notificação. A infração pode variar entre leve, média e grave, nos valores de R$ 88,38 (três pontos na CNH), R$ 130,16 (quatro pontos na CNH) ou 195,23 (cinco pontos na CNH), respectivamente.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.