Nesta terça Plano de Combate ao Racismo Institucional é tema de debate em seminário Atividade encerra calendário alusivo ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Publicado em: 31/07/2018 09:43 Atualizado em: 31/07/2018 14:12

Especialistas discutem assunto nesta terça. Foto: Ray Evllyn
Especialistas discutem assunto nesta terça. Foto: Ray Evllyn

No encerramento das atividades que celebram o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha (comemorado no último 25 de julho), a coordenadoria de Igualdade Racial da Executiva de Segmentos Sociais (SESES), que compõem a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) participa do Seminário “Mulheres Negras e o Racismo Institucional: avanços e desafios”. O ato acontece nesta terça-feira (31), no Teatro Arraial – Centro do Recife. A pauta da coordenadoria ficou por conta da apresentação do recém-lançado pelo Governo de Pernambuco, Plano de Combate ao Racismo Institucional (PCRI).

Onde os integrantes do núcleo de Igualdade Racial da SJDH realiza palestras, com base no conteúdo do Plano, cuja construção tem como base o enfrentamento a gestos, atos, comportamentos racistas, nas instituições públicas. “O racismo institucional, muitas vezes, é tão cotidiano, que nem a vítima o percebe. E queremos que essa realidade mude. Falar de racismo institucional é dar condições ao vitimado ou vitimada de identificar e ter como se defender”, explica o secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado, Pedro Eurico.

PCRI - O decreto que instituiu o Plano de Combate ao Racismo Institucional foi assinado pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, no início deste ano. O instrumento foi definido por meio de diálogo transversalizado entre os integrantes da coordenadoria de Igualdade Racial e os movimentos sociais – incluindo os povos de terreiros, comunidades tradicionais e quilombolas.

“A política de promoção da Igualdade Racial, hoje, tem um espaço para pensar este segmento e, através de diálogos e parcerias, buscamos conquistar instrumentos e realizações que a fomentem”, destaca Marta Almeida, assessora técnica da Igualdade Racial, da SJDH.

A coordenadoria comenta, ainda, que visualiza o debate sobre o racismo no âmbito do estado de Pernambuco desde a perspectiva da juventude, passando pela população LGBT, idosa, pelas mulheres e, também, pessoas em situação de vulnerabilidade social. “É a partir da análise destes recortes que entramos em contato com outros organismos, a fim de promovermos capacitações, realização de atividades que provoquem o desejo de empoderamento e elevação da autoestima dessas pessoas”, completa Marta.

O Seminário “Mulheres Negras e o Racismo Institucional: Avanços e Desafios” acontece em parceria, além da SJDH, do Comitê de Mulheres Negras Metropolitanas, Secretaria da Mulher de Pernambuco, Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco - Fundarpe.

Serviço:

 

- Seminário “Mulheres Negras e o Racismo Institucional: Avanços e Desafios”

Onde: Teatro Arraial: Rua da Aurora, nº457, Centro do Recife
Hora: 8h30 às 12h

- Coordenadoria de Igualdade Racial SJDH Endereço: Praça do Arsenal da Marinha, s/n, Bairro do Recife



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.