Agreste Em madrugada de terror, quadrilha explode bancos e faz reféns em São Bento do Una Segundo informações da Polícia Militar, um suspeito de participar da ação foi morto e outro ficou ferido

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 31/07/2018 08:18 Atualizado em: 31/07/2018 10:45

As agências ficaram parcialmente destruídas e ainda não se alguma quantia foi levada dos cofres. 
Foto: Cortesia. (As agências ficaram parcialmente destruídas e ainda não se alguma quantia foi levada dos cofres. 
Foto: Cortesia.)
As agências ficaram parcialmente destruídas e ainda não se alguma quantia foi levada dos cofres. Foto: Cortesia.

Pelo menos 20 assaltantes invadiram o município de São Bento do Una, localizado no Agreste do estado, e explodiram duas agências bancárias e fizeram uma família refém. Por volta das três horas da manhã, o grupo acionou explosivos nos bancos do Brasil e Bradesco, que ficam na Praça Cônego João Rodrigues de Melo, provocando estragos no centro da cidade e causando medo na população.

A madrugada foi de terror para os moradores, que ouviram tiros e o barulho das explosões por mais de uma hora. O bando chegou a fazer uma família refém em uma das casas vizinha às agências. A Polícia Militar conseguiu libertar dois adultos e uma criança que ficaram na mira da quadrilha, após longa negociação. Segundo informações da PM, um suspeito de participar da ação foi morto e outro ficou ferido.

Para tentar fugir e dificultar a perseguição da Polícia, os assaltantes espalharam grampos ao longa da PE-180 após a investida.
Foto: Cortesia. (Para tentar fugir e dificultar a perseguição da Polícia, os assaltantes espalharam grampos ao longa da PE-180 após a investida.
Foto: Cortesia.)
Para tentar fugir e dificultar a perseguição da Polícia, os assaltantes espalharam grampos ao longa da PE-180 após a investida. Foto: Cortesia.

As agências ficaram parcialmente destruídas e ainda não foi divulgado se alguma quantia foi levada dos cofres. Agentes das Polícias Civil e Militar estão no local e aguardam o Instituto de Criminalística realizar perícia. Para tentar fugir e dificultar a perseguição da Polícia, os assaltantes espalharam grampos ao longa da PE-180 após a investida.

Confira o vídeo:


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.