OPERAÇÃO Polícia prende 12 pessoas e desarticula quadrilha de tráfico de drogas e armas Investigações que desencadearam na Operação Engenho foram iniciadas após latrocínio do estudante Heytor Cavalcanti, na Zona Oeste do Recife, em 2017

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/07/2018 12:59 Atualizado em:

Polícia divulgou detalhes das prisões na manhã desta quinta
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Polícia divulgou detalhes das prisões na manhã desta quinta Foto: Divulgação / Polícia Civil
A Polícia Civil divulgou na manhã desta quinta-feira (26) os detalhes sobre a Operação Engenho, fruto de investigações iniciadas após o latrocínio do estudante Heytor Cavalcanti do Nascimento, no bairro do Engenho do Meio, Zona Oeste do Recife, em 28 de junho de 2017. Cerca de 100 policiais participaram da operação, que desarticulou uma organização especializada em homicídios, comércio ilegal de drogas e de armas de fogo em Jaboatão dos Guararapes e no Recife. 

No total, 14 mandados de busca e apreensão domiciliar e 12 de prisão temporária foram cumpridos em dois dias nas cidades de Recife, Jaboatão e Camaragibe. "Foi uma operação bem sucedida. Temos ainda uma longa investigação pela frente. Mesmo comcluído este inquérito, continuaremos investigando indivíduos que tiveram alguma participação delituosa ao longo da investigação criminal e que não conseguimos êxito em identificar essas pessoas", explicou o delegado Francisco Océlio, responsável pela operação.

Os policiais iniciaram as investigações após a morte do universitário no bairro do Engenho do Meio e logo ligaram os suspeitos do latrocínio a um grupo criminoso com atuação no Ibura, chefiado por um homem conhecido como "Léo Guri". No total, quase 400 munições, três armas de fogo, 11 carregadores de armas, 50g de cocaína e R$ 5,3 mil em espécie foram apreendidos pela polícia.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.