Igreja Matriz do Espinheiro aposta em projetos sociais Além de cuidar da espiritualidade, a paróquia também desenvolve atividades sociais

Publicado em: 20/07/2018 15:38 Atualizado em: 20/07/2018 18:36

Entre os projetos da Matriz do Espinheiro está a Pastoral do Idoso, hoje com 130 pessoas. Foto: Paulo Paiva/DP.
Entre os projetos da Matriz do Espinheiro está a Pastoral do Idoso, hoje com 130 pessoas. Foto: Paulo Paiva/DP.
Elemento marcante da paisagem do Espinheiro, a Paróquia Coração  Eucarístico de Jesus faz parte da memória afetiva de muitos dos moradores  do bairro. A Matriz do Espinheiro atrai ainda pessoas de outras  localidades que assistem às missas ou buscam um lugar para cerimônias de  batizado, casamento ou para os encontros de noivos, casais e jovens. Aos  77 anos, a igreja recebe os fiéis com os vitrais restaurados e com a  perspectiva de ampliar os projetos sociais desenvolvidos na Zona Norte do  Recife.

A bióloga aposentada Laís de Coimbra, 75 anos, está entre os recifenses  que carregam a igreja nas recordações cheias de afeto. Na infância, morava na Rua da Hora e ia com os pais ao templo recém-inaugurado. "A Missa do Galo, na véspera do Natal, é uma das celebrações que mais lembro com carinho. Era de meia-noite. Aguardávamos com ansiedade e, depois dela, íamos para casa para a ceia. Só no dia seguinte podíamos abrir os presentes".

Mesmo tendo se mudado para o bairro das Graças, a aposentada não deixa de frequentar a igreja. Hoje, é voluntária do Programa Acumulando Experiência  (PAE), uma das ações sociais da paróquia. "É um trabalho voltado para os  idosos da comunidade. Alfabetizamos os que não sabem ler e realizamos  oficinais de trabalhos manuais, como tricô e fabricação de bijuterias. No  fim do ano, realizamos um bazar", diz.

Igreja faz parte da memória afetiva dos recifenses. Foto: Paulo Paiva/DP.
Igreja faz parte da memória afetiva dos recifenses. Foto: Paulo Paiva/DP.
A Pastoral do Idoso é, atualmente, um dos destaques da igreja, de acordo  com o pároco da Matriz do Espinheiro, frei Paulo Sérgio. "Atendemos 130  idosos carentes. Além do direcionamento espiritual, oferecemos lanches e  uma feira mensal", afirma. Segundo ele, depois de ter fortalecido as ações   voltadas para os mais velhos, a igreja vai focar nos mais novos. "Temos um  projeto para atrair mais o público jovem. A população do Espinheiro é  majoritariamente formada por pessoas mais velhas, então vamos divulgar mais a nossa paróquia para jovens de toda a cidade, mesmo que eles estejam  geograficamente mais distantes", pontua.

História
O pároco da Matriz do Espinheiro, frei Paulo Sérgio, diz que igreja busca os mais jovens. Foto: Paulo Paiva/DP.
O pároco da Matriz do Espinheiro, frei Paulo Sérgio, diz que igreja busca os mais jovens. Foto: Paulo Paiva/DP.
A Igreja Matriz do Espinheiro surgiu do Congresso Eucarístico Nacional,  que aconteceu no Parque 13 de Maio, em 1939. No mesmo ano, a construção do  templo teve início. A obra foi concluída dois anos mais tarde. Quando  ficou pronta, a igreja foi considerada moderna para a época. "O que  caracteriza a beleza dela são os detalhes internos e os vitrais, que  retratam passagens eucarísticas", destaca frei Paulo Sérgio. Em maio do ano passado, um trabalho de manutenção da área interna e na fachada da  igreja foi concluída. Os vitrais  ficaram prontos em dezembro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.