Tráfico Internacional Mulher é presa com cinco quilos de cocaína em fundo falso de mala no Aeroporto do Recife Catarinense tentava embarcar para Lisboa, em Portugal, quando agentes federais desconfiaram de suas atitudes na hora da revista

Publicado em: 18/07/2018 12:42 Atualizado em: 18/07/2018 12:49

Substância entorpecente encontrada em malas de passageira foi confirmada como cacaína. Imagem: Divulgação/PF
Substância entorpecente encontrada em malas de passageira foi confirmada como cacaína. Imagem: Divulgação/PF

Uma mulher de 29 anos foi flagrada com cinco quilos de cocaína no Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, no Recife, quando tentava embarcar para Lisboa, em Portugal. A promotora de eventos Larissa Jacobs Bruno, que veio da cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, foi autuada pela Polícia Federal com a droga escondida em fundos falsos de duas malas que levava. A mulher foi presa na última sexta-feira (13), mas o caso só foi divulgado nesta quarta-feira (18) pela Superitendência da Polícia Federal no Recife. 

De acordo com a PF, a passageira foi presa numa blitz de rotina. Os policiais desconfiaram de suas atitudes, durante a revista, e a selecionou para uma entrevista mais detalhada. Na hora do interrogatório, Larissa teria ficado ainda mais nervosa, o que chamou a atenção dos agentes federais. A promotora de eventos não soube informar quanto havia pago pela passagem aérea nem o fato de ter escolhido sair do Recife para viajar para Portugual, uma vez que reside em Santa Catarina. 

Diante das suspeitas, suas bagagens foram submetidas ao aparelho de raio X, onde identificou-se a existência de de um fundo falso, de duas placas estranhas em formato retangular. As malas foram abertas e identificado dois envólucros da substância entorpecente, que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de cinco quilos. 

Além da droga, também foram apreendidos com Larissa cartões de embarque, dois celulares e € 1000 (euros), equivalente a cerca de R$ 4,5 mil. A Catarinense foi presa e autuada por tráfico internacional de drogas. Depois de passar por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal, em Santo Amaro, foi encaminhada para audiência de custódia, onde teve a prisão preventiva decretada. A mulher está na Colônia Penal Feminina, no Engenho do Meio. Se for condenada, pode pegar penas que variam entre cinco a 20 anos de prisão.

Imagem: Divulgação/PF
Imagem: Divulgação/PF

Em depoimento na sede da PF, Larissa contou que conheceu um homem em uma festa na cidade de Balneário Camboriú e comentou com ele que estava passando por uma situação financeira muito difícil. O desconhecido, então, lhe ofereceu R$ 25 mil para levar a cocaína até Lisboa, em Portugal e mais R$ 35 mil para trazer mais droga de lá, quando retornasse ao Brasil. Segundo a mulher, as passagens aéreas foram compradas pelos traficantes, com quem só manteve contato por telefone. Ela contou ainda que recebeu as malas prontas com a droga dentro, que foram entregues por um motorista em um hotel em Santa Catarina. 

ESTATÍSTICAS - De acordo com a PF, este ano, já foram realizadas sete apreensões de drogas no Aeroporto Internacional do Recife. Até agora foram feitas nove prisões (seis mulheres e três homens). Foram apreendidos 27 quilos de cocaína e 86,5 quilos de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9 quilos de cocaína, 43 quilos de Skunk, 22,8 quilos de Haxixe, 10,4 quilos de metanfetamina e 30 quilos de maconha.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.