Educação Pernambucana é selecionada por Malala para participar da Rede Gulmakai Além da pernambucana, a baiana Ana Paula Ferreira de Lima e a paulista Denise Carreira também foram selecionadas

Publicado em: 10/07/2018 16:43 Atualizado em: 10/07/2018 17:28

Foto: Instagram/Reprodução
Foto: Instagram/Reprodução

Ativista dos direitos humanos, com foco nos direitos da criança e do adolescente, a jornalista Sylvia Siqueira Campos, que também é candidata a deputada estadual pelo PT, é uma das três brasileiras escolhidas para participar da Rede Gulmakai, uma iniciativa do Fundo Malala. O fundo foi criado pela paquistanesa e Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, para fortalecer os movimentos em defesa da educação de meninas em todo mundo.

Na tarde desta terça-feira, a presidenta do Mirim e pré-candidata a deputada estadual esteve com Malala, durante a visita da paquistanesa em Salvador. 

Sylvia é também presidente do Movimento Infanto-juvenil de Reinvidicação (Mirim), com sede no Recife e atuação em Pernambuco. Criado em 1990, o Mirim-Brasil  tem como objetivo defender e promover os direitos humanos com foco na infância, adolescência e juventude, a fim de combater as desigualdades, estimular a cidadania ativa e radicalizar a democracia. O  Mirim-Brasil é membro da Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais (Abong).

Além da pernambucana, a baiana Ana Paula Ferreira de Lima e a paulista Denise Carreira também foram selecionadas.

Malala
Em 2012, Malala ficou conhecida mundialmente após ser vítima de um atentado do Talibã por insistir em ir à escola, uma atividade proibida para meninas. No ano de 2014, Malala tornou-se a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz.





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.