Educação Vestibular da Unicap vai selecionar alunos para 24 cursos da instituição As provas foram realizadas neste domingo e teve 1.656 inscritos. A abstenção foi de 11,2%, o equivalente a 145 estudantes

Publicado em: 08/07/2018 15:50 Atualizado em: 08/07/2018 17:07

Exatos 1.511 estudantes compareceram às provas para conquistar uma das 1.173 vagas em 24 cursos no Vestibular da Unicap. Foto: Nando Chiappetta/DP (Exatos 1.511 estudantes compareceram às provas para conquistar uma das 1.173 vagas em 24 cursos no Vestibular da Unicap. Foto: Nando Chiappetta/DP)
Exatos 1.511 estudantes compareceram às provas para conquistar uma das 1.173 vagas em 24 cursos no Vestibular da Unicap. Foto: Nando Chiappetta/DP
Alguns minutos depois de terminarem as provas do Vestibular para o curso de Medicina oferecido pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) neste domingo (8), as amigas Maria Carolina Carrazoni, 19 anos, Isadora Lima, 18, e Julie Sousa, 20, comentavam sobre as dificuldades e acertos das provas. As estudantes, que apontaram como maior dificuldade as questões de Matemática, estão entre os candidatos que disputam as 1.173 vagas disponíveis em 24 cursos da instituição ensino. Do total de 1.656 inscritos pagos, 145 faltaram. O número corresponde a uma abstenção de 11,2%, segundo informações da assessoria da Unicap.

O listão com os aprovados será divulgado no site www.unicap.br até a próxima sexta-feira (13). As matrículas serão realizadas nos dias 18,19 e 20 de julho. A orientação, no entanto, é de que o “fera” deve consultar o calendário no manual do candidato em razão de cada curso ter datas, horários e locais diferentes. Ainda de acordo com a direção da universidade, na sequência haverá os remanejamentos com novas datas de matrículas.

Este ano o tema escolhido para redação foi o Programa Bolsa Família. Para desenvolver melhor o texto, os estudantes receberam informações sobre a criação do projeto que foi lançado em 2001 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso e batizado, inicialmente, com o nome de Programa Nacional de Renda Mínima. Já no governo do ex-presidente Lula, a iniciativa passou a ser chamada de Bolsa Família.

Além desses dados, também foram repassadas para os estudantes frases do presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) na qual afirma que “o Bolsa Família escraviza as pessoas”, sendo rebatido pelo jornalista Kennedy Alencar: “O Bolsa Família não escraviza ninguém. O que escraviza as pessoas é a miséria”. A partir daí, o candidato desenvolveu o texto respondendo a pergunta “Em face desse confronto de ideias, o que você pensa?” (sobre o programa).

O tema agradou o estudante Artur Barros, 17 anos. Ele prestou o Vestibular para Direito (por experiência). “Esse tema foi completo porque deu às pessoas a oportunidade de aprofundar o assunto e abrir uma discussão ampla. O Bolsa Família gera opiniões bem diferentes”, destacou o estudante. Na prova, Artur disse que teve mais dificuldade em responder as questões de matemática e considerou mais fáceis História, Geografia e Biologia.

Para José Carlos Paiva Santos, 17 anos, que fez o Vestibular para Ciência da Computação, a expectativa é positiva, apesar de citar Matemática como a prova mais difícil. “Gostei mais de Português e História, mas acredito que vou conseguir passar, mesmo sabendo que essa área é muito concorrida”, avaliou o rapaz que na saída do prédio foi recebido pela mãe, a professora Laura Maria Paiva, 45 anos.

Já as amigas Maria Carolina, Isadora e Julie, têm experiências em vestibulares de outras universidades, a exemplo da Faculdade de Medicina de Olinda (FMO) e Uninassau. “Fui aprovada na FMO, mas resolvi fazer o da Católica também. Sei que aqui é um pouco difícil, mas estou com esperança”, comentou Maria Carolina. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.