Mata Norte Assaltantes explodem posto do Bradesco de Buenos Aires A Polícia não confirmou se os ladrões conseguiram levar o dinheiro do único caixa, que ficou completamente destruído

Publicado em: 21/06/2018 08:08 Atualizado em: 21/06/2018 08:36

WhatsApp/Cortesia
WhatsApp/Cortesia

Ladrões explodiram na madrugada dessa quinta-feira (21) mais uma agência bancária no Agreste. Desta vez, o posto de atendimento do Banco Bradesco, na cidade de Buenos Aires, a 79 quilômetros do Recife. Eles usaram dinamite para ter acesso ao dinheiro que estava no único caixa eletrônico instalado no posto. O impacto da explosão foi tão intenso que pedaços do equipamento e do teto da sala se espalharam por todo lado. A polícia não confirmou se os assaltantes conseguiram levar o dinheiro.

A Polícia está atrás dos quatro suspeitos de terem participado do crime. Os assaltantes teriam fugido em direção à cidade de Vicência. Uma equipe do Batalhão de Operações Especiais do Interior (Bopi) está fazendo rondas na região para tentar prender os suspeitos. Segundo a PM, um morador da cidade que trabalha numa padaria e estava indo para o serviço, na hora do assalto, chegou a ser feito como refém pelos bandidos. O homem foi obrigado a ficar sentado na calçada da rua em frente à agência bancária, enquanto os outros ladrões agiam dentro do posto de serviço do Bradesco. 

Peritos do Instituto de Criminalística já estão no local recolhendo amostras do que restou para análise. Os peritos também apreenderam dois puxadores das portas de entrada da agência, uma vez que havia vários fragmentos de impressões digitais. O objetivo é tentar identificar impressões dos suspeitos de terem cometido o crime. 

O Sindicato dos Bancários de Pernambuco informa que com a explosão do posto do Bradesco de Buenos Aires já são 84 investidas contra bancos no estado este ano. Ao todo, são 34 explosões, 23 arrombamentos, oito estelionatos, dois sequestros e uma invasão. A maioria dos crimes ocorreu na área do Agreste (35), seguido do Sertão (21), Região Metropolitana (20) e Zona da Mata, com oito casos. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.