Nesta terça Gestantes e crianças atendidas na Casa de Justiça e Cidadania recebem consultas cardíacas A ação é promovida pelo Círculo do Coração. Médicos vão orientar os pacientes sobre risco de doenças cardiológicas

Publicado em: 21/06/2018 07:28 Atualizado em: 21/06/2018 07:37

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Nesta quinta-feira (21), o Círculo do Coração participa da II Ação da Cidadania promovida pela Casa de Justiça e Cidadania do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) no bairro do Bongi, no Recife. Exames cardiológicos serão realizados de forma gratuita em 20 gestantes e 30 crianças de 4 a 14 anos de idade.

Outras ações - Em maio passado, vinte e cinco estudantes da Escola Municipal Pintor Lauro Villares, em Roda de Fogo, no Recife, antes de participarem de um campeonato de handebol foram conferir a saúde do coração. A equipe do Círculo do Coração e da Unidade de Cardiologia Materno Fetal realizaram exames de parecer cardiológico em todos os atletas, agora totalmente aptos a participar dos jogos. Com mais esta ação de saúde, o grupo somou 95 atendimentos gratuitos realizados nos últimos dias junto às crianças atendidas pela Prefeitura do Recife, sendo 30 no Compaz Ariano Suassuna e 40 no Compaz Eduardo Campos.

Sobre o Círculo do Coração
Fundação de Apoio iniciada em julho de 1994 pelos integrantes da Unidade de Cardiologia & Medicina Fetal (UCMF) do Real Hospital Português (RHP), o Círculo do Coração de Pernambuco atua com o principal objetivo de facilitar o tratamento de crianças carentes portadoras de doença cardíaca em nossa região. Um projeto pioneiro de parceria entre a equipe de saúde, o paciente, familiares, complexo hospitalar e voluntários da comunidade. Uma realização de referência que combina saúde, tecnologia e sobretudo, pessoas. Contanto com o braço de cooperação médica firmemente implantado na equipe multidisciplinar de saúde da UCMF como médicos, psicólogos, nutricionistas, o CirCor é uma decorrência natural da missão, visão e valores que alicerçam o trabalho em saúde que motivou as ações da médica Sandra Mattos.

Se de um lado se estende para a área social, o atendimento médico e o conhecimento em saúde acumulado, a iniciativa envolve, por outro, o processo de melhoria do atendimento médico e produção e disseminação do conhecimento. Uma equipe compromissada e engajada na realização de reuniões e campanhas beneficentes para captação de recursos e esclarecimento da população sobre a realidade da doença cardíaca em nossa região.

Os pacientes, por sua vez, contribuem com o trabalho, vendendo materiais promocionais ou pagando uma taxa de consumo, enquanto o hospital reduz os custos e a comunidade atua por meio da doação de recursos para manutenção. Um processo onde cada componente é importante: cirurgia, secretariado, diagnóstico, contabilidade, arteterapia, psicologia, informática, gestão, pacientes, familiares, hospital, comunidade. Todos trabalhando com o coração.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.