Solidariedade Dia mundial do doador de sangue é comemorado nesta quinta Hemope faz campanha para incentivar a doação, principalmente durante os festejos juninos

Publicado em: 14/06/2018 10:18 Atualizado em: 14/06/2018 10:35

Foto: DP/Arquivo
Foto: DP/Arquivo

O Dia Mundial do Doador de Sangue é lembrado nesta quinta-feira (14) em todo o País. Em Pernambuco, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) aproveita a data para chamar voluntários para aumentar os estoques de sangue nas emergências e hospitais do estado. Nessa época do ano, quando se festeja o São João em todo o estado, o número de pacientes que necessitam de doação geralmente aumenta por conta dos casos de queimaduras com fogos de artifício e acidentes nas estradas. 

Assim, o Hemope lança a Campanha Cordel Solidário, que vai até o dia 30 de junho. A iniciativa pretende coletar cerca de 15% a mais do que no mesmo período do ano passado, uma média de 370 doações por dia. "Queremos resguardar o estoque pois sabemos que a festa é grande e muita gente viaja para o interior, pega estrada. Nossa intenção é de prevenir a falta, por isso incentivamos a doença", ressalta a supervisora do Hemope, Josinete Gomes. 

Criada em 2014, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial do Doador de Sangue tem o objetivo de agradecer o empenho dos doadores voluntários e conscientizar o público em geral sobre a falta de doadores por todo o mundo. Dados recentes, mostram que no Brasil, 1,8% da população doa sangue, número que está dentro dos parâmetros, de pelo menos 1%, mas longe da meta da OMS, de 3% da população doadora.

Há dois tipos de doação, por aférese ou doação de sangue total. A modalidade mais comum é a doação de sangue total, na qual, é retirado cerca de 400 a 450 ml de sangue. Neste tipo, o doador não entra em contato com o anticoagulante, diferente da aférese. Essa doação é rápida, dura menos de 10 minutos, com poucos efeitos colaterais. Menos comum, na doação por aférese o sangue do doador é processado em uma máquina, para isso, é utilizado um anticoagulante. Nesta modalidade, é retirado um grupo específico de células, apenas as plaquetas ou hemácias.

Esse tipo de doação demora um pouco, cerca de uma hora, a depender do acesso venoso do paciente. Existe o retorno para o doador de anticoagulante, por isso, alguns pacientes podem ter alguns efeitos colaterais desta medicação. São candidatos a doação por aférese os doadores frequentes com bom acesso vascular. Para doar, é necessário uma entrevista prévia para avaliação da saúde do doador, que precisa ter entre 16 e 69 anos e ainda pesar mais de 50 quilos. Menores de 18 anos devem estar acompanhados de um responsável. Não é necessário jejum para a doação de sangue.  É proibido ingerir bebidas alcoólicas 12 horas anteriores da doação.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.