Protesto Marcha das Vadias do Recife chega em sua oitava edição protestando pelo fim da violência contra a mulher A manifestação teve concentração na Praça do Derby, seguindo um percurso até o fim da Avenida Conde da Boa Vista

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 09/06/2018 17:04 Atualizado em:

Foto: Camila Pífano/Esp. DP
Foto: Camila Pífano/Esp. DP

A Marcha das Vadias do Recife chegou em sua oitava edição na tarde deste sábado (9). A manifestação teve concentração na Praça do Derby, no Centro, a partir das 13h, seguindo um percurso até o fim da Avenida Conde da Boa Vista. As manifestantes reinvindicaram diversas pautas, dentre as principais estão o fim da violência contra a mulher e da cultura do estupro.

Um texto publicado nas redes sociais pelo grupo Coletiva das Vadias, responsável pela organização, também afirma que o protesto também luta por pautas como "a legalização do aborto, o desencarceramento das mulheres, uma nova política de drogas e a defesa da identidade de gênero e orientação sexual". 

"Meu corpo não é objeto", "Aumenta tudo, menos o respeito" e "A culpa nunca é da vítima" foram algumas das frases escritas em cartazes empunhados por manifestantes, que também entoaram frases de protesto em megafones.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.