Reforço Bombeiros reforçam fiscalização e orientação aos banhistas em trechos da orla de PE Em reunião do Cemit, foi sugerida a expansão dos horários de permanência de guarda-vidas em quatro pontos, localizados em Piedade e Boa Viagem

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 09/06/2018 12:38 Atualizado em: 09/06/2018 12:57

 (Reprodução/Internet)
Em reunião realizada na Secretaria de Defesa Social, na manhã da última quarta-feira (06), o Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarão (CEMIT) avaliou o incidente com tubarão ocorrido no dia 3 de junho, na praia de Piedade, em frente à igrejinha. Junto à todos os membros efetivos do órgão (Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, CPRH, Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade e Instituto de Medicina Legal), foram feitas sugestões que passarão a ser implementadas para reduzir as chances de incidentes como o que vitimou José Ernesto Ferreira da Silva, a primeira morte registrada no Estado em 5 anos.

A medida principal é reforçar a fiscalização e orientar banhistas em quatro pontos da orla pernambucana: Igrejinha de Piedade; em frente ao Edifício Acaiaca (Boa Viagem); 2º Jardim (Boa Viagem) e Castelinho (Boa Viagem). “Estenderemos, até as 18h (1 hora a mais), a presença de guarda-vidas do CBMPE nessas localidades, que concentram, estatisticamente, 27 (41,5%) dos 65 casos registrados desde 1992.  Nossos estudos são claros: as ocorrências se dão na conjunção de fatores bastante conhecidos, como local de mar aberto, em água turva, ao amanhecer ou cair da tarde, no período de abril a agosto (chuvas) e quando o banhista descumpre as recomendações dos guarda-vidas e se coloca em situação de risco, a exemplo de entrar em águas profundas, sozinho”, explica o coronel Leodilson Bastos, presidente do Cemit.     

Para os membros, a ampliação do horário de permanência dos guarda-vidas nos pontos citados acima se dará a partir do próximo final de semana, com a utilização do efetivo do Grupamento Marítimo do CBMPE.  “Estaremos complementando as ações de orientação. Serão realizadas palestras dentro do projeto Comunidade Segura em escolas estaduais da Região Metropolitana do Recife, abordando temas relativos à prevenção de afogamentos, educação ambiental e conscientização sobre os fatores de risco”, diz o tenente-coronel André Ferraz, comandante do GBMar. 

Existem 110 placas de alerta e postos de guarda-vidas distribuídos ao longo da orla. Normalmente, os incidentes ocorrem não por desconhecimento, mas por descumprimento das orientações. Um levantamento das placas já está em curso para substituição das que foram danificadas. “Temos diversas placas pichadas, inutilizadas, e precisamos contar com o apoio da população no sentido de preservar a sinalização e o patrimônio público”, conta o coronel Bastos.
       
Na reunião, também foi recomendada, aos órgãos que prestam assistência pré-hospitalar e remoção de urgência, sob coordenação do Corpo de Bombeiros, a realização de exercícios simulados de atendimento a vítimas de mordidas de tubarão. “Já temos bastante experiência nesse tipo de operação e, a exemplo dos casos recentes, os bombeiros não apenas alertaram as vítimas, mas atuaram de imediato no salvamento e resgate, colaborando para que elas  chegassem com vida até uma unidade hospitalar”, complementa o tenente-coronel Ferraz.   

Ainda no encontro, deliberou-se pela realização de um estudo de viabilidade de controle maior ou restrição parcial de trechos de orla, em horários específicos. “Essa ideia divide os técnicos e, pelo seu impacto econômico e social, não pode ser adotada sem maturidade, evidências científicas e um planejamento detalhado de cada etapa desse processo. Nosso objetivo maior é proteger e salvar vidas, mas com conscientização e colaboração da sociedade como um todo.”, afirma o presidente do Cemit.

Reforço no efetivo 

Na próxima segunda-feira (11), está prevista a formatura de 300 bombeiros, que reforçarão o efetivo da corporação especialmente nas ações de prevenção nas praias. A solenidade está programada para o turno da manhã, no Centro de Convenções, em Olinda.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.