Projeto Audiência debate quiosques e segurança na Orla de Boa Viagem De acordo com os integrantes da ABCR, eles estão enfrentando diversos problemas que prejudicam o comércio local dos que vivem da venda de coco e outros produtos, o que tem afastado turistas

Publicado em: 05/06/2018 17:19 Atualizado em: 05/06/2018 17:26

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Um projeto da Associação dos Barraqueiros de Coco do Recife (ABCR)  foi apresentado ao governo em audiência pública na Câmara Municipal na manhã desta terça-feira (5). Os empreendedores exigem mudanças estruturais nos quiosques instalados na extensão da praia de Boa Viagem, bem como reforço na segurança, requalificação e revisão no horário de funcionamento.

De acordo com os integrantes da ABCR, eles estão enfrentando diversos problemas que prejudicam o comércio local dos que vivem da venda de coco e outros produtos, o que tem afastado turistas.

Durante a reunião, os cerca de 60 barraqueiros reclamaram também de constantes assaltos aos seus estabelecimentos, do vazio do calçadão no período da noite e do vandalismo que tomou conta daquela área. 

A assembléia foi solicitada pela vereadora Aline Mariano, que acredita que os comerciantes devem ter o direito de definir o horário de funcionamento dos seus quiosques. “Entendo que quanto mais eles ficarem abertos, maior será o movimento e, consequentemente, haverá menos roubos nas barracas”.  
 
O secretário executivo de Lazer e Eventos da Secretaria de Turismo e Esportes da Prefeitura do Recife, Nerivaldo Bezerra, justificou que a abertura dos quiosques por um período mais longo é essencial para o Projeto Orla. “A Secretaria de Turismo tem o maior interesse que esses estabelecimentos funcionem bem, pois eles têm grande importância para o turismo da nossa cidade”, admitiu. O gerente da Regional Sul da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, Aguinaldo Arruda, reconheceu os problemas enfrentados pelos barraqueiros e disse que a Prefeitura do Recife já está “trabalhando num projeto e que tem ouvido as necessidades dos barraqueiros”, adiantou.
 
PROJETO
 
Em maio do ano passado, os membros da Associação de Barraqueiros de Coco do Recife entregaram ao governo municipal as alterações do projeto de requalificação dos quiosques, conforme orientação do próprio secretário João Braga, que se comprometeu a realizar estudos sobre a viabilidade de executar as obras. O grupo deseja a modificação nos quiosques, que compreende principalmente a retirada das lonas, que já estão danificadas, e a colocação de uma cobertura em telha ecológica para que se tenha maior durabilidade, entre outros serviços.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.