Educação Faculdade faz parceria e atende a comunidade em Jaboatão Projeto do Centro Universitário dos Guararapes presta atendimento gratuito de saúde e orientação jurídica à população

Publicado em: 17/05/2018 09:00 Atualizado em: 17/05/2018 09:06

Alunos fazem treinamento e atendem a comunidade. Foto: Marlon Diego/Esp DP
Alunos fazem treinamento e atendem a comunidade. Foto: Marlon Diego/Esp DP

"Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas mudam o mundo.” A frase, do pedagogo Paulo Freire, ecoa nas instituições de ensino que buscam a transformação social por meio dos alunos que formam. É o caso do Centro Universitário dos Guararapes (UniFG), com sede em Jaboatão dos Guararapes. Por entender que a educação tem poder potencial de modificar realidades por meio dos estudantes, a instituição investe em uma formação que vai além dos livros, provas e salas de aula. É o que tem acontecido no centro de serviços gratuitos destinados aos cidadãos, a FG Comunidade. O espaço, que une educação e prestação de serviço, realiza atendimentos gratuitos de saúde e orientação jurídica à população. 

O FG Comunidade funciona de segunda a sexta-feira, nos três turnos. Pela manhã, os atendimentos são realizados das 8h às 12h. À tarde, o horário vai das 13h30 às 17h30. O último turno é das 18h às 22h. Os serviços são feitos por equipes multidisciplinares, que envolvem professores e alunos dos cursos de saúde. Para ter acesso, o interessado deve se dirigir ao campus Piedade da UniFG, na Rua Comendador José Didier. 

Além da clínica-escola da instituição, a FG Comunidade sedia o Núcleo de Prática Jurídica. Na clínica-escola, são oferecidos serviços de psicologia, nutrição, fisioterapia, educação física, enfermagem e estética, e cosmética. Consultas, atendimentos, tratamentos e avaliações físicas e nutricionais estão disponíveis. 

A prática jurídica possibilita a assistência para pessoas e empresas de pequeno porte. “Nossa preocupação com a saúde e o bem-estar também vai além da sala de aula. Na nossa clínica-escola desenvolvemos ações para prestar serviço gratuito à população de Jaboatão e Pernambuco como um todo. Uma delas é o Projeto Quero Bem, desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, com o objetivo de auxiliar crianças com microcefalia e suas famílias.

O projeto proporciona atendimento de fisioterapia para as crianças, sessões de atendimento psicológico com as famílias e também presta assessoria jurídica, tudo gratuito”, explica a reitora da UniFG, Sandra Amaral. “No ano passado, esse projeto foi o grande vencedor do prêmio internacional Here for Good Award, premiação da rede Laureate, que visa reconhecer iniciativas de cunho social desenvolvidas por instituições da rede no mundo inteiro”, acrescentou. 

O projeto, que existe desde 2016, atende 20 crianças com microcefalia de Jaboatão, outros municípios da Região Metropolitana e do interior. “Quando os primeiros casos (da síndrome congênita do zika) começaram a surgir, passamos a atender a demanda espontânea. Além do atendimento às crianças, prestamos auxílio às mães e outros familiares. Dispomos de atendimento psicológico, nutricional, além de trabalhar a autoestima das mulheres que cuidam dessas crianças, por meio de sessões de estética, por exemplo”, pontua a coordenadora da FG Comunidade, Fátima Casanova. No momento, estamos prestando auxílio na inserção das crianças que estão começando a ir para as escolas”, completa. Uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação foi firmada.   

Reconhecimento - Em 2016, a então Faculdade dos Guararapes, integrante da rede internacional Laureate, ganhou o status de centro universitário pelo Ministério da Educação (MEC), algo inédito em Jaboatão. A denominação é dada apenas para as instituições de ensino superior que abrangem uma ou mais áreas do conhecimento e caracterizam-se pela excelência do ensino. 

A partir do reconhecimento, o UniFG pode incrementar a oferta de cursos e ampliar o número de vagas já existentes, além das atividades de iniciação científica, extensão e ações comunitárias, beneficiando alunos e toda a comunidade da região onde atua. Outra garantia é emitir e registrar diplomas dos estudantes, agilizando o processo de graduação. Por ordem crescente de importância, as instituições de ensino superior são classificadas em faculdades, centros universitários e universidades.  

União entre teoria e prática 

Aliar conhecimento teórico adquirido em sala de aula e aplicação prática dos conceitos é outro pilar da educação transformadora. É o que tem acontecido na Escola de Saúde do Centro Universitário dos Guararapes (UniFG). O espaço foi implantado em 2010, com o intuito de promover uma maior integração no planejamento das ações acadêmicas, interdisciplinares, multidisciplinares e sociais. 

Fazem parte da escola os cursos de bacharelado em biomedicina, ciências biológicas, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, nutrição, psicologia e serviço social, além do curso superior de tecnologia em estética e cosmética. “Com a missão de contribuir para o desenvolvimento da saúde do estado, através de uma formação generalista, humanística, multiprofissional e técnico-científica, a Escola de Saúde tem o seu projeto institucional voltado para o ensino de qualidade, associado às ações voltadas para as necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS), assegurando a integralidade da atenção e a qualidade e humanização dos nossos alunos”, destaca a gerente Carmen Daniella Batista 

A professora lembra ainda que as atividades práticas constituem um importante recurso metodológico facilitador do processo de ensino- aprendizagem nas disciplinas da área das ciências da saúde. “Aliadas, teoria e prática auxiliam no desenvolvimento da pesquisa e da problematização, despertando a curiosidade e o interesse do aluno. Transforma o estudante em sujeito da aprendizagem, possibilitando que o mesmo desenvolva habilidades e competências específicas”, afirma. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.