protesto Em mais um dia de greve, professores da rede municipal realizam protesto Categoria reivindica o reajuste salarial conforme o piso definido por lei, que elevaria a remuneração em 6,81%

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 16/05/2018 11:17 Atualizado em: 16/05/2018 19:22

 salário, de acordo com o Sindicato dos Professores do Recife (Simpere), não acompanha as mudanças de valores de outros produtos e serviços. Foto: Gabriela Bento/DP.
salário, de acordo com o Sindicato dos Professores do Recife (Simpere), não acompanha as mudanças de valores de outros produtos e serviços. Foto: Gabriela Bento/DP.

Os professores da Rede Municipal de Ensino se concentraram às 8h desta quarta-feira (16) no pátio da Câmara dos Vereadores para sair em mais um protesto. A categoria está de braços cruzados desde segunda-feira (14) em uma greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam o reajuste salarial conforme o piso definido por lei, que elevaria a remuneração em 6,81%. 

O salário, de acordo com o Sindicato dos Professores do Recife (Simpere), não acompanha as mudanças de valores de outros produtos e serviços, como o metrô, gás, feira e energia elétrica. Melhorias nas estruturas escolares, assim como a construção de novas creches e escolas são pautas levantadas pelo grupo. 

Na avenida Conde da Boa Vista, faixas e bandeiras foram estendidas manifestando as pautas que são prioritárias aos manifestantes, como educação pública gratuita de qualidade. Os professores saíram em direção à Prefeitura do Recife, local onde permanecerão em um ato de vigília por tempo indeterminado, com o intuito de ampliar a visibilidade sobre a paralização. 

A Prefeitura do Recife afirmou, por meio de nota, que lamenta que os servidores tenham entrado em greve durante o processo de negociação. De acordo com a Secretaria de Educação, Já foram realizadas quatro reuniões. 

Confira a nota na íntegra:
A Prefeitura lamenta que o Sindicato dos Professores Municipais tenha optado por iniciar uma paralisação com o processo de negociação em andamento. Somente este ano já foram realizadas mais de 20 reuniões setoriais, que discutem temas específicos de cada categoria. No caso da Educação, foram quatro reuniões.

A atual gestão sempre respeitou a Lei Federal n° 11.738/08, que estabelece o vencimento inicial das carreiras do magistério público da educação básica, e garante que vai continuar respeitando a legislação em 2018. A PCR reforça que mantém constantemente o diálogo aberto com todas as categorias de servidores municipais. A primeira mesa geral de negociação salarial 2018 já foi aberta.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.