• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cidade Alta Artista plástica é encontrada morta dentro de casa em Olinda. Suspeita é de latrocínio Maria Alice Soares dos Anjos, 74 anos, mais conhecida Baixinha, uma das fundadoras do bloco carnavalesco Eu Acho é Pouco, apresentava ferimentos na cabeça

Publicado em: 14/03/2018 07:44 Atualizado em: 14/03/2018 10:15

A principal hipótese é de latrocínio, roubo seguido de morte. Foto: Shilton Araújo/DP
A principal hipótese é de latrocínio, roubo seguido de morte. Foto: Shilton Araújo/DP
Uma arquiteta e artista plástica aposentada foi encontrada morta dentro de casa, no Sítio Histórico de Olinda, na noite de terça-feira. Maria Alice Soares dos Anjos, 74 anos, mais conhecida "Baixinha", uma das fundadoras do bloco carnavalesco Eu Acho é Pouco, foi encontrada com ferimentos na cabeça. A principal hipótese é de latrocínio, roubo seguido de morte. A lesão na cabeça pode ter sido provocada por um objeto contundente. 

Vizinhos estranharam a ausência de Maria Alice na aula de ginástica e resolveram entrar na residência por meio do imóvel ao lado. A encontraram caída no chão e, por volta das 21h30, acionaram a Polícia Militar. Uma equipe do 1º Batalhão foi à casa da vítima, na Rua Treze de Maio, localizada nas proximidades do Museu do Mamulengo.

O imóvel estava revirado, com sinais de que havia sido invadido por pessoas à procura de bens. De acordo com a polícia, objetos foram levados e a bolsa da artista e dois celulares despareceram. Outra possibilidade, segundo a PM, é de que a mulher tenha caído no chão após um problema de saúde. A casa foi isolada para a possibilitar a perícia do Instituto de Criminalística (IC).

O caso foi registrado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e será investigado pela delegada Andréa Griz, da Delegacia de Homicídios de Olinda. A Polícia Civil de Pernambuco se pronuncia durante entrevista coletiva no final da manhã, no auditório da sua sede operacional, na Rua da Aurora, no Recife.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.