• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Reabilitação Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique é inaugurada em Jaboatão Primeira casa da unidade irá acolher 14 dependentes químicos

Publicado em: 01/03/2018 10:54 Atualizado em: 01/03/2018 11:03

Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique é inaugurada em Jaboatão. Foto: Ana Paula Neiva/ DP
Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique é inaugurada em Jaboatão. Foto: Ana Paula Neiva/ DP

Inaugurada oficialmente nesta quinta-feira, a Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique, em Muribequinha, Jaboatão dos Guararapes. Depois de um ano de obras, a primeira casa da unidade irá acolher dependentes químicos. A residência tem capacidade para 14 reeducandos e um refeitório com espaço de convivência. A solenidade contou com a participação de missionários e do arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. No domingo, haverá a primeira celebração eucarística na Fazenda, às 11h, que será presidida pelo arcebispo.

O empreendimento é fruto do sonho de dom Fernando Saburido, que conseguiu reunir profissionais para elaborar o projeto e doadores para custear a construção das primeiras casas. A solidariedade e generosidade de empresários e do povo de Deus, por meio de doações ou pela adesão aos shows liderados pelo padre Reginaldo Manzotti, permitiram a concretização do sonho de dom Fernando. O arcebispo teve experiência parecida há alguns anos, quando esteve à frente da construção da Fazenda da Esperança São Bento, em Sobral, no Ceará, quando era bispo dessa diocese.

Para concluir o projeto original, serão construídas mais duas casas, uma capela e toda infraestrutura de pavimentação, ainda sem prazo determinado. Para o arcebispo, é importante começar o trabalho. “O andamento dos trabalhos depende muito do ritmo das doações, por isso continuamos pedindo a ajuda dos fiéis para essa obra tão importante de nossa Igreja”, explicou dom Saburido.

Durante o mês de janeiro, um grupo com 14 missionários da Fazenda da Esperança, vindos de várias cidades e estados brasileiros, percorreu parte do território da Arquidiocese de Olinda e Recife para divulgar a missão da Fazenda da Esperança e a metodologia de trabalho para recuperação dos acolhidos.

O tratamento dos jovens do sexo masculino com dependência química dura, em média um ano. A adesão ao tratamento deve ser de livre e espontânea vontade, sem imposição da família ou de outras pessoas. Apoio, sim, é fundamental no processo de reabilitação. A proposta é que cada jovem acolhido trabalhe nas tarefas diárias e faça parte da rotina de manutenção da Fazenda, que será a primeira unidade da Região Metropolitana do Recife, dentro da área de atuação da Arquidiocese de Olinda e Recife. Em Pernambuco, existem outras unidades: duas em Garanhuns (Diocese arquidiocese de Garanhuns) e uma em São Joaquim do Monte (Diocese de Caruaru).

COMUNIDADE
A Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica reconhecida pelo Vaticano e está presente em quinze países, entre eles Argentina, México, Alemanha e Filipinas. São mais de cem unidades tratando milhares de jovens. No Brasil, este projeto possui 77 unidades. A entidade nasceu em 1992, criada pelo Frei Hans Stapel, que informa que cerca de 80% dos internos que passam por tratamento na Fazenda da Esperança se recuperam.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.