• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
CARNAVAL 2018 Irresponsáveis de Água Fria enchem de cores e ritmo a Quarta-feira de Cinzas Nesta edição, a festa pediu ajuda ao Amazonas

Por: Rosália Vasconcelos

Publicado em: 14/02/2018 20:59 Atualizado em:

Desfile foi o último suspiro para quem ainda pulsava carnaval. Fotos: Shilton Araújo/DP (Desfile foi o último suspiro para quem ainda pulsava carnaval. Fotos: Shilton Araújo/DP)
Desfile foi o último suspiro para quem ainda pulsava carnaval. Fotos: Shilton Araújo/DP


Em seu 36º desfile, o bloco Os Irresponsáveis arrastou uma multidão ainda ávida por carnaval nesta Quarta-feira de Cinzas. A concentração começou às 10h, em frente à sede do clube, na Rua do Machado. Às 14h, foi dada a largada na maratona de trios elétricos que saem pelas vias dos bairros de Água Fria e Arruda. O primeiro a sair foi Almir Rouche. Os outros sete trios trouxeram como atração a Banda Pinguim, Nena Queiroga, Márcia Sampaio, Asas da América, Diego Cabral, André do Brega e Pracatá. No chão, duas orquestras de frevo também animaram os foliões antes da passagem dos trios.

Segundo o presidente da troça, José Luiz Araújo, o tema da festa este ano foi Salve o Amazonas. “Por isso nós trouxemos dois carros alegóricos. O primeiro com uma índia em meio a uma floresta, que representava o Amazonas como pulmão do mundo. E o segundo era uma imagem do Palácio do Planalto, em Brasília, representando o intestino grosso do mundo”, explicou Zé Luiz.

Neste ano, o tema da festa foi Salve o Amazonas. (Neste ano, o tema da festa foi Salve o Amazonas.)
Neste ano, o tema da festa foi Salve o Amazonas.


O marceneiro Ismael de Lima, 59 anos, foi fantasiado de mangueira ecológica. “Quando eu tinha 18 anos, não tinha dinheiro para fazer fantasia e eu tinha uma festa de carnaval para ir. Então, tive uma ideia de sair de coqueiro. No ano seguinte, fui de mangueira. E a partir daí todos os dias desfilo de mangueira. O material para a fantasia pego na casa do vizinho”, brincou Ismael. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.