• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
CARNAVAL 2018 Quatro blocos líricos abrem Acerto de Marcha no Pátio de São Pedro Além do Flores do Capibaribe, Inocentes do Rosarinho, Cordas e Retalhos e Esperança de Campo Grande, outros 28 blocos líricos vão se apresentar no Pátio de São Pedro.

Por: Osnaldo Moraes

Publicado em: 11/01/2018 21:57 Atualizado em: 11/01/2018 22:13

Bloco lírico Flores do Capibaribe se apresenta com até três gerações de famílias como as de Maria Flor, 2 anos, Maria Clara, 27, e Maria Antonieta Francisca Vidal, 56, e a de Camila Maria, 27 anos, Valesca Maria, 51, e Maria Julia, 3. 11/01/18. Foto: Roberto Ramos/DP (Bloco lírico Flores do Capibaribe se apresenta com até três gerações de famílias como as de Maria Flor, 2 anos, Maria Clara, 27, e Maria Antonieta Francisca Vidal, 56, e a de Camila Maria, 27 anos, Valesca Maria, 51, e Maria Julia, 3. 11/01/18. Foto: Roberto Ramos/DP)
Bloco lírico Flores do Capibaribe se apresenta com até três gerações de famílias como as de Maria Flor, 2 anos, Maria Clara, 27, e Maria Antonieta Francisca Vidal, 56, e a de Camila Maria, 27 anos, Valesca Maria, 51, e Maria Julia, 3. 11/01/18. Foto: Roberto Ramos/DP
Quatro agremiações abriram a programação do Acerto de Marcha para o Carnaval 2018 na noite desta quinta-feira, no Pátio de São Pedro, bairro São José, Região Centro do Recife. A programação da primeira noite foi aberta pelo Desfile dos Flabelos de 15 dos blocos líricos participantes ao som da Orquestra Evocações. Eventualmente lembrados como remanescentes de agremiações do passado, alguns blocos levaram ao Pátio integrantes de três gerações, sinalizando a renovação da tradição.

Criado em 2009, o Bloco Flores do Capibaribe se apresentou com exemplos de perpetuação da tradição dos blocos líricos em três gerações. “Isso é importantíssimo”, garantia Maria Antonieta Ferreira Vidal, 56 anos, acompanhada da filha, a nutricionista Maria Clara, 27, e da neta, Maria Flor, 2, “iniciada” desde os três meses, além dos homens da família. Professora, Maria Antonieta decidiu envolver estudantes instrumentistas e acabou fundando o bloco que tinha outro exemplo de renovação. Convidada a participar, a professora Valesca Maria de Araújo Melo, 51, acabou levando a filha, a também professora Camila Maria de Araújo Melo, 27, e a neta, Maria Júlia de Melo Genú, 3.

As apresentações costumam atrair amantes dos blocos líricos como psicóloga Maria Carolina Batista Gomes, 48, que de tantos gostar chegou a integrar uma agremiação, Um Bloco Em Poesia como flabelista, para conduzir o estandarte. “Deixei (de ser flabelista) mas continuo acompanhando os blocos líricos”, disse. Além do Flores do Capibaribe e do Inocentes do Rosarinho, Cordas e Retalhos e Esperança de Campo Grande, outros 28 blocos líricos vão se apresentar no Pátio de São Pedro às sextas-feiras, e nas quintas-feiras 25 e 8 de fevereiro, sempre a partir das 19 horas no Acerto de Marcha para o Carnaval 2018.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.