• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
INAUGURAÇÃO Tacaimbó tem maior sistema de esgotamento sanitário do Nordeste, assegura governo Nesta quinta, o sistema entrou em funcionamento para a melhoria da qualidade de vida de sete mil moradores da região

Publicado em: 11/01/2018 16:35 Atualizado em:

Inauguração aconteceu nesta quinta. Foto: Roberto Pereira/SEI (Inauguração aconteceu nesta quinta. Foto: Roberto Pereira/SEI)
Inauguração aconteceu nesta quinta. Foto: Roberto Pereira/SEI
A partir desta quinta-feira, entra em atividade o Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Tacaimbó, no Agreste. Os mais de sete mil pernambucanos que moram na cidade e no entorno serão beneficiados com mais saneamento básico e terão coleta e tratamento de esgotos sanitários, o que vai interferir diretamente na preservação do Rio Ipojuca. Agora, de acordo com o Governo de Pernambuco, a cidade se tornou a com maior cobertura de saneamento básico do Nordeste. Na ocasião, o governador Paulo Câmara também anunciou a construção de duas barragens de pequeno porte para acumulação de água para os sítios de Boa Vista de Baixo e de Impueiras. O gestor estadual também inaugurou dois barreiros nos Sítios Igrejinha e Macaco para o restabelecimento com água não-potável que será utilizada nas atividades domésticas e para o consumo animal, beneficiando cerca de 600 mil habitantes. A ação foi fruto de um investimento de R$ 200 mil.

A ação recebeu um investimento de 14,6 milhões, sendo R$ 14 milhões para execução dos serviços e R$ 600 mil para aquisição de materiais. Antes de entregar a obra, o governador visitou a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e descerrou a placa de inauguração. “Todo esse esforço e investimento de quase R$ 15 milhões para trazer tratamento de água e de saneamento faz de Tacaimbó a cidade com maior cobertura de saneamento do Nordeste. Isso, com certeza, vai trazer ganho de qualidade de vida para a população, melhoria do meio ambiente e terá reflexos imediatos no atendimento de saúde. Vai ser muito importante e, certamente, vai virar exemplo para o Brasil”, afirmou Paulo Câmara.

A obra inclui a implantação integral de um sistema de esgotamento sanitário composto por rede coletora, ramais condominiais, emissário, estação elevatória e estação de tratamento de esgotos dotada de reator anaeróbio, além de reator de lodos ativados, elevatória de recirculação, leito de secagem, queimador de gás e desinfecção por ultravioleta. Segundo o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, desde o último dia útil de 2017, o governador tem dedicado a agenda a questões de água e saneamento básico. “Além da obra, dos quase R$ 15 milhões, investimos cerca de R$ 1,4 milhão no acompanhamento e no detalhamento social para que as pessoas valorizem as obras que estão debaixo da terra, mas que dialogam com a saúde delas. Quanto a nós, vamos continuar melhorando a qualidade de vida dos pernambucanos”, pontuou Tavares.

Além de contemplar os sete mil habitantes e de beneficiar a natureza, o prefeito de Tacaimbó, Álvaro Marques, destacou o fato de o município ser pioneiro no Programa de Saneamento Ambiental (PSA). 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.