• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
SAÚDE Hospital Agamenon Magalhães muda sistema de marcação de consulta e desativa 0800 Agora, pacientes que necessitarem de retorno ou exames farão o agendamento após a consulta

Publicado em: 20/12/2017 11:54 Atualizado em:

Hospital Agamenon Magalhães fica no bairro de Casa Amarela e atende cinco mil pacientes por mês nas quatro emergências. Foto: SES/Divulgação (Hospital Agamenon Magalhães fica no bairro de Casa Amarela e atende cinco mil pacientes por mês nas quatro emergências. Foto: SES/Divulgação)
Hospital Agamenon Magalhães fica no bairro de Casa Amarela e atende cinco mil pacientes por mês nas quatro emergências. Foto: SES/Divulgação


O Hospital Agamenon Magalhães, no bairro de Casa Amarela, terá um novo modelo de marcação de consultas para facilitar o acesso e trazer mais comodidade para os pacientes a partir do ano que vem. As primeiras consultas vão continuar sendo marcadas pelo próprio município de origem, via Secretaria de Saúde ou Unidades de Saúde da Família, no entanto, os pacientes atendidos que necessitarem de uma consulta de retorno ou de exames pós-atendimento no ambulatório terão os agendamentos feitos, exclusivamente, no Agamenon Magalhães após a consulta. A mudança vai desativar o número 0800.281.2025. Até fevereiro, o telefone continuará recebendo chamadas para tirar dúvidas, mas não será mais possível marcar consultas.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o paciente que foi atendido no ambulatório em 2017 e tiver o encaminhamento para uma consulta de retorno terá os meses de janeiro e fevereiro de 2018 para realizar a marcação por meio da unidade de saúde da família (USF) mais próxima a sua residência ou na própria secretaria de Saúde do seu município. Todo o processo será feito pelo sistema da Regulação Ambulatorial do Estado, promovendo, portanto, a integração da rede estadual com a Estratégia de Saúde da Família.

ATENDIMENTOS
No Hospital Agamenon Magalhães, são ofertadas consultas de otorrinolaringologia (clínica e cirúrgica), endocrinologia (infantil e adulto), cardiologia (adulto e pediátrica) e cirurgias geral, vascular, plástica e ginecológica. O HAM atende cerca de cinco mil pacientes por mês nas suas quatro emergências (clínica, cardiológica, otorrinolaringologia e maternidade de alto risco) e oferta sete mil consultas ambulatoriais por mês, além de 400 partos. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.