• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Saúde Dia Mundial do Diabetes é lembrado com atendimento gratuito Ações são realizadas no Parque 13 de Maio

Publicado em: 14/11/2017 08:24 Atualizado em: 14/11/2017 09:04

Dia Mundial do Diabetes é lembrado com atendimento gratuito. Foto: Stock Foto/Divulgação
Dia Mundial do Diabetes é lembrado com atendimento gratuito. Foto: Stock Foto/Divulgação

O Dia Mundial do Diabetes está sendo lembrado nesta terça-feira pela Secretaria de Saúde do Recife com uma programação especial no Parque 13 de Maio, no Centro do Recife. As ações começaram às 6h30, com aulão do Programa Academia da Cidade, serviços de aferição de HGT (glicemia capilar) e pressão arterial, além de distribuição de folhetos informativos sobre o Diabetes mellitus e sobre alimentação saudável.

Participam das atividades profissionais do Centro Médico Senador José Ermíro de Moraes, referência na rede municipal no atendimento ao Diabetes, do Distrito Sanitário I, da equipe da Academia da Cidade, da equipe de Saúde Mental do Município, do Núcleo de Práticas Integrativas, entre outros.

O Dia Mundial do Diabetes foi criado em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF), em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em resposta ao crescente número de diagnósticos no mundo. O dia 14 de novembro foi escolhido por celebrar o aniversário de Frederick Banting, um dos médicos responsáveis pelas pesquisas que levaram à descoberta da insulina, em 1921.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) estima que cerca de 12 milhões de pessoas sofram com o Diabetes, mas, na verdade, metade delas não sabe disso. O grande problema dessa doença é que, além de ser assintomática no início, também significa um fator de risco para outras doenças.

De acordo com dados mundiais, cerca de 67% dos diabéticos não controlados irão sofrer algum problema cardiovascular ao longo da vida, principalmente infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca, amputação não traumática dos membros inferiores, cegueira ou insuficiência renal. Em muitos casos, há necessidade de hemodiálise.

Referência - A Prefeitura do Recife dispõe de estrutura para realizar o diagnóstico e tratamento do diabetes. O atendimento inicial é feito pelas unidades básicas de saúde da família. O Centro Médico Senador José Ermírio de Moraes, no bairro de Casa Forte, é referência para o acompanhamento de casos de difícil controle, com equipe multidisciplinar com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistente social, nutricionista, psicólogo, farmacêutico e uma unidade do Programa Academia da Cidade exclusiva para pacientes diabéticos e hipertensos, o Projeto Bom Dia. Nas unidades de saúde da família também são formados grupos de diabéticos, que se reúnem periodicamente para receber orientações e dicas para o controle da doença.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.