• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
INVESTIGAÇÃO Militares envolvidos na Operação Torrentes serão afastados das funções, diz governador A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social abriu sindicância para investigar a conduta dos servidores

Publicado em: 13/11/2017 20:21 Atualizado em:

Em entrevista na manhã desta segunda-feira, durante a aula inaugural do Curso de Formação e Habilitação de Praças Bombeiro Militar, o governador Paulo Câmara afirmou que os servidores públicos envolvidos na Operação Torrentes serão afastados dos cargos. Policiais militares de altas patentes foram citados pela Polícia Federal. A Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) abriu sindicância para investigar a conduta dos servidores. “Designações serão feitas no dia hoje para suprir servidores que não possam estar trabalhando. Suspeição precisa ser investigada e suspeição precisa que as pessoas tenham a consciência de que elas vão ter que ficar fora das tarefas que tenham relação com as investigações”, destacou o governador.

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na última quinta-feira, a Operação Torrentes, cujo objetivo é apurar a suposta prática de esquema criminoso no desvio de verbas públicas, fraudes em licitações e corrupção de servidores da Casa Militar de Pernambuco.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.