• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Rota completa Liberada última das estações provisórias do BRT na Conde da Boa Vista Passageiros já podem utilizar a via

Publicado em: 14/09/2017 07:47 Atualizado em: 14/09/2017 07:56

Todas as seis estações provisórias de BRT do Corredor Leste/Oeste na Avenida Conde da Boa Vista estão funcionando para embarque e desembarque. Na última semana, foi inaugurada a única estação, a Padre Inglês I (sentido subúrbio/cidade), que ainda não havia entrado em operação. Devido ao atraso nas obras do Corredor Leste Oeste, desde que começou a funcionar em 2014, os passageiros que utilizavam o sistema não podiam descer ou subir em nenhum ponto da Conde da Boa Vista. Para acessar o Centro, era necessário fazer o embarque e o desembarque nas estações da Praça do Derby ou da Avenida Guararapes.
A operação das seis estações começou de forma gradual. Em fevereiro, os pontos próximos à ruas Gervásio Pires e Soledade começaram a fazer desembarque. “Oito linhas que circulavam pela Avenida Caxangá até a Guararapes deixaram de ir para o Centro do Recife e passaram a se integrar com o BRT na Caxangá”, disse o diretor de Operações do Grande Recife Consórcio de Transportes, André Melibeu.
Segundo ele, os usuários dessas linhas precisavam de contrapartida para que pudessem acessar a Avenida Conde da Boa Vista. Em junho, as estações Gervásio Pires e Soledade também tiveram embarques iniciados. As paradas da Guararapes e do Derby estavam bastante congestionadas, sobretudo nos horários de pico”, completou Melibeu. A enfermeira Fabiana Braga, 43, aprovou as novas paradas. “Quando vinha para a faculdade, eu tinha que descer na Avenida Guararapes ou no Derby. Era uma caminhada muitas vezes desconfortável”, opinou.
Todas as 16 estações do Corredor Leste Oeste em operação funcionam das 4h45 à 0h30, horário em que circulam os ônibus de BRT na Região Metropolitana do Recife (RMR). Fora desse período, todos os pontos ficam fechados. “Temos uma demanda grande de embarque nas paradas da Avenida Conde da Boa Vista, sobretudo nas três estações no sentido cidade-subúrbio (Gervásio Pires II, Soledade II e Padre Inglês II). São cinco mil passageiros por dia embarcando”, justificou Melibeu. O Grande Recife Consórcio estuda implantar portas automáticas para diminuir a evasão nessas novas estações. “Hoje temos duas controlando a entrada e a saída dos usuários e isso gera um custo”, disse.
Ele acrescenta que essas estações não são definitivas. O Instituto da Cidade Pelópidas Silveira, vinculado à Prefeitura do Recife, está desenvolvendo um projeto de requalificação para a via, e as paradas de BRT devem ficar no modelo convencionado para o sistema, semelhante à estação da Praça do Derby.
“Não dava mais para esperar a reestruturação da Avenida da Conde da Vista. Até que o projeto fique pronto, que se consigam os recursos e a obra termine, vamos operar dessa forma. Tínhamos que dar uma solução. A estação definitiva virá quando a via for requalificada”, justificou. Segundo a Prefeitura do Recife, o projeto está em estudo e sem previsão. A reforma das estações foi realizada pela empresa MobiBrasil, que opera o BRT.
O guarda civil Leandro Dantas, 38 anos, viaja todos os dias de BRT e concorda que a abertura dos novos pontos facilitou a vida das pessoas, mas lembra que foi um gasto público alto investido em algo que será provisório. “Essas estações já deveriam ter saído faz tempo, mas ficaram protelando. Houve um gasto desnecessário para a máquina pública. Elas estão funcionando, mas não ficaram prontas de verdade”, protestou.

Novas obras
Segundo o secretário-executivo estadual de Cidades, Marcello Amynthas, a pasta trabalha na sinalização do BRT no Leste/Oeste. Até dezembro o serviço deve ficar pronto. As quatro estações da Avenida Belmino Correia, em Camaragibe, estão na fase de conclusão de projetos. “A previsão é de que até o fim de 2018 essas estações, orçadas em R$ 8 milhões, estejam prontas”.
O Terminal da Terceira Perimetral, que vai custar R$ 1,1 milhão, está previsto para dezembro, enquanto o da Quarta Perimetral, de R$ 4,5 milhões, deve ficar pronto em janeiro de 2018. Também está na lista de obras a ampliação do Terminal de Camaragibe, com previsão de início em março do próximo ano.
“Tivemos que relicitar os projetos do Elevado Bom Pastor porque as empresas estavam na Lava Jato e abandonaram os serviços. Neste mês, concluímos o projeto do Giro de Quadra da UPA. A obra está prevista para iniciar no começo do ano que vem”.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.