• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Transplante Este ano 133 pessoas saíram da fila de espera por medula óssea em Pernambuco Desde o primeiro procedimento no estado, em 1999, foram realizados 2.186 procedimentos

Publicado em: 13/09/2017 14:44 Atualizado em: 13/09/2017 14:49

Este ano 133 pessoas saíram da fila de espera por medula óssea em Pernambuco. Foto: Redome/ Divulgação
Este ano 133 pessoas saíram da fila de espera por medula óssea em Pernambuco. Foto: Redome/ Divulgação

Pernambuco tem muito a comemorar neste sábado, Dia Mundial do Doador de Medula Óssea. Só este ano, até julho, 133 pacientes saíram da fila de espera, uma ampliação de 10% em relação ao mesmo período de 2016, com 121 procedimentos. Ainda há 20 pessoas aguardando pela doação. Desde 1999, quando foi realizado o primeiro procedimento em Pernambuco, até julho deste ano, 2.186 pessoas fizeram transplante de medula no estado.

Para ser doador de medula óssea, é preciso fazer o cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). Em Pernambuco, o cadastro é feito no Hemope. Para doar, é preciso ter entre 18 e 55 anos e levar RG e CPF. Além de uma palestra informativa sobre a doação de medula óssea, será feita a coleta de uma amostra de sangue do possível doador para os testes de compatibilidade. Uma vez no banco de dados, o possível doador pode ajudar alguém em qualquer lugar do Brasil e também do mundo. Mais informações podem ser obtidas pelo 0800.081.1535.

É importante ressaltar que a doação só ocorre quando há compatibilidade entre a medula do doador e a medula do receptor. A chance de encontrar um doador compatível em um banco de medula é de 1 em 100.000. Também é importante frisar que o candidato à doação já cadastrado precisa manter seus dados atualizados no sistema do Redome (telefone, endereço). Para isso, basta acessar o link https://goo.gl/MoN1G4 e fazer a atualização.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.