• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Hoje Bazar solidário distribui roupas e acessórios para população trans e travestis Objetivo é fortalecer a autoestima do segmento trans

Publicado em: 13/09/2017 10:02 Atualizado em: 13/09/2017 10:03

Bazar solidário distribui roupas e acessórios para população trans e travestis . Foto: Divulgação
Bazar solidário distribui roupas e acessórios para população trans e travestis . Foto: Divulgação

O Instituto Boa Vista e a Rede Monalisa realizam, nesta quarta-feira,  o bazar solidário Transformação. Das 14h às 20h, o evento solidário que acontece no Santo Bar, Rua das Ninfas, 84-A, no bairro da Boa Vista, no Recife, pretende fortalecer a autoestima do segmento trans. O bazar  é dedicado exclusivamente a mulheres travestis e transexuais e homens trans e vai oferecer opções de roupas, calçados e acessórios gratuitamente.

A programação conta ainda com uma palestra ministrada pelas integrantes da Rede Monalisa, aberta ao público em geral. Em pauta, o trabalho de conectar pessoas trans e travestis ao mercado de trabalho formal. Na ocasião, haverá o cadastramento de interessados em participar da Rede através da plataforma on-line.

As pessoas que assistirem a apresentação da Rede Monalisa receberão cupons para trocar por peças do bazar solidário composto por roupas e adereços em bom estado de uso que foram doadas ao IBV.  São produtos selecionados que contemplam todos os gêneros e com tamanhos e estilos variados.

Idealizado pela travesti e agente social do Instituto Boa Vista Marquesa Santos, o bazar solidário conta com a produção da designer gráfica Eduarda Freire, também integrante da equipe do IBV. Ambas arrecadaram roupas e acessórios por meio de amigos e doações.

O Instituto Boa Vista funciona na Rua das Ninfas, 84-A, ao lado da boate Metrópole, de segunda-feira a sexta-feira das 14h às 20h. As visitas podem ser agendadas no número: (81) 3072-9799. O IBV tem à disposição da população LGBT atendimento especializado por uma equipe composta por advogados, psicólogos, assistentes sociais e agentes de direitos humanos. O público tem acesso a serviços como apoio psicológico e social, além de orientação e encaminhamento jurídico para os casos de homofobia e mudança de nome civil - este direcionado exclusivamente para as travestis e transexuais.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.