• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Política Três anos: missa em homenagem a Eduardo Campos é realizada em Casa Forte A igreja estava lotada e, assim como Campos, as demais vítimas do acidente foram homenageadas

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/08/2017 11:30 Atualizado em: 13/08/2017 15:04

Familiares e políticos prestigiaram a missa em homenagem ao ex-governador Eduardo Campos neste domingo. Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação
Familiares e políticos prestigiaram a missa em homenagem ao ex-governador Eduardo Campos neste domingo. Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação

A missa deste domingo (13) na igreja Matriz de Casa Forte teve muitas homenagens. O ex-governador Eduardo Campos e o avô dele Miguel Arraes foram lembrados pelo aniversário da morte. Eduardo Campos morreu no dia 13 de agosto de 2014, no litoral de Santos, aos 49 anos, vítima de uma queda de avião. Ele viajava quando fazia campanha para o pleito de presidente da República pelo PSB.

A igreja estava lotada e, assim como Campos, as demais vítimas do acidente foram homenageadas, entre elas o assessor de comunicação Carlos Percol, o fotógrafo Alexandre Severo, que receberam um abraço fraterno do padre Rinaldo, que realizou a cerimônia.

O núcleo político deixado por Campos esteve presente. Participaram o governador Paulo Câmara (acompanhado da primeira dama do estado, Ana Luiza Câmara), o vice-governador de Pernambuco e secretário de desenvolvimento, Raul Henry (com a esposa Luiza Nogueira) e o prefeito do Recife Geraldo Julio (acompanhado da esposa Cristina Melo). Também compareceram o secretário de Educação do Recife, Alexandre Rebêlo; o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchôa; o deputado estadual, Aluisio Lessa.

Da família, compareceram a viúva Renata Campos com os filhos Miguel, José e João Campos e a mãe do ex-governador, a ministra Ana Arraes. O irmão e candidato derrotado na eleição para a prefeitura de Olinda, Antônio Campos, também esteve presente.

O governador Paulo Câmara afirmou que Eduardo Campos faz parte do seu dia a dia. "E vai continuar sempre. Eu tenho a honra de governar Pernambuco sucedendo Eduardo e tudo aquilo que aprendi como secretário e como gestor público tem a ação de Eduardo na minha vida. Então, eu vou continuar trabalhando vendo como exemplo tanto Eduardo quanto Arraes, buscando avançar e contribuir", pontuou. "Eduardo faz falta a pernambuco e ao Brasil e temos o compromisso de continuar o que ele deixou. Como pernambucano eu quero continuar governando contribuindo por Pernambuco", ressaltou.

O prefeito Geraldo Júlio afirmou e reiterou a saudade de Campos. "Foi um grande amigo, uma pessoa que tive a oportunidade de conviver com a família, com Renata e os filhos. A gente fica hoje, no domingo dos Pais, como esse sentimento forte, de família, de amizade e de saudade", ressaltou "Encontrar a família dele olhando para o futuro e tentando levar adiante o legado dele é revigorante. Eduardo morreu muito novo, mas foi uma vida muito intensa que deixou muitos ensinamentos. Doutor Arraes teve muitas décadas ensinando a muita gente. Eduardo teve a vida mais curta, mas teve a oportunidade de muita coisa, de ajudar os mais pobres, de olhar para quem mais precisa e para quem tinha menos oportunidades...e ele nos mostrou o caminho de aumentar essas chances", complementou.

Geraldo cita o exemplo do Programa Ganhe o Mundo. "Ele tem levado milhares de meninos para conhecer outros países, abrir a cabeça deles e que certamente fará ter uma vida diferente. Esses ensinamentos de Eduardo ficam e a gente tem que continuar", finalizou o prefeito.

Antes celebrada pelo padre Edwaldo Gomes, que faleceu há um mês, a cerimônia de hoje foi realizada pelo padre Rinaldo, da Igreja Madre de Deus, com ajuda do diácono Aerton, da matriz de Casa Forte. Aos fiéis frequentadores do templo, foi divulgado que quem assumirá a paróquia será o Padre Davyson Soareas, encaminhado pelo Arcebispo de Recife e Olinda, Dom Fernando Saburido.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.