• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Comissão Taxistas têm nova reunião marcada com a prefeitura do Recife

Publicado em: 17/07/2017 15:49 Atualizado em:

Taxistas fizeram carreata contra Táxi Metropolitano e Uber. Foto: Tatiana Ferreira/ DP
Taxistas fizeram carreata contra Táxi Metropolitano e Uber. Foto: Tatiana Ferreira/ DP

Depois de saírem em carreata pelas ruas da cidade, representantes de Sindicatos, Cooperativas e Associações de taxistas do Recife foram recebidos nesta segunda-feira pelo chefe de Gabinete do Prefeito, Marconi Muzzio e pelo secretário executivo de Articulação Política da Secretaria de Governo e Participação Social, Rodrigo Farias. A comissão entregou uma pauta contendo diversas reivindicações e sugestões. No encontro, ficou definido que até a próxima semana as partes se reunirão novamente para avaliar e discutir os pontos da pauta.

A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) informa, sobre os veículos que realizam o transporte remunerado de passageiros de forma irregular, que mantém a rotina de fiscalizações, através de rondas diárias realizadas por uma equipe de cerca de 50 agentes de trânsito e transporte. Só em 2017, 143 veículos foram notificados, entre eles estão táxis de outros municípios operando na capital, vans de transporte escolar irregular ou mesmo carros particulares atuando como táxis.

No caso dos veículos vinculados ao aplicativo Uber, existe uma decisão judicial proibindo a atuação da CTTU.  Por último, a CTTU destaca que aguarda decisão final do Congresso Nacional sobre a regulamentação do transporte público individual de passageiros. A regulamentação nacional unificada, feita pelo Congresso Nacional, sempre foi o caminho defendido pela Prefeitura do Recife para a questão.

Nessa nova reunião, a categoria espera ter confirmada a data de uma reunião direta com o prefeito Geraldo Julio. De acordo com o presidente do sindicato, Everaldo Menezes, o encontro desta segunda-feira foi proveitoso e agora a classe aguarda um posicionamento para os pedidos de rigor na fiscalização de táxis clandestinos e na proposta de aumento no prazo de 5 para 7 anos para a compra de novos veículos.

Esta manhã, por volta das 7h, os trabalhadores se concentraram em frente à sede do sindicato da categoria, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife de onde, por volta das 10h, deixaram o local em direção à sede da Prefeitura do Recife. O percurso passou pelas avenidas Mascarenhas de Moraes e Sul e pela Ponte Giratória.

A classe protestou contra o Táxi Metropolitano, convênio que permite que os táxis de outros municípios circulem pelo Recife. A classe pede ainda maior fiscalização de veículos ligados a aplicativos, como o Uber, denunciando ainda a existência de transporte clandestino em frente aos shoppings da cidade. Segundo o sindicato, os motoristas alegam que as duas questões têm interferido na renda da categoria, que só tem autorização para atuar mediante o pagamento de taxas à administração municipal.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.