• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Religião Arquidiocese consulta jovens sobre expectativas de vida e realizações Encontro realizado no Colégio São José reuniu representantes da juventude da Igreja Católica

Por: Gabriela Araújo

Publicado em: 15/07/2017 12:56 Atualizado em: 15/07/2017 15:04

Encontro para estudar o Sínodo dos Bispos 2018 aconteceu neste sábado, no Colégio São José, no bairro da Boa Vista. Foto: Shilton Araújo/Esp.DP
Encontro para estudar o Sínodo dos Bispos 2018 aconteceu neste sábado, no Colégio São José, no bairro da Boa Vista. Foto: Shilton Araújo/Esp.DP
Na manhã deste sábado, a Arquidiocese de Olinda e Recife promoveu um encontro para estudar o documento preparatório do Sínodo dos Bispos 2018, que tem como tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Diante dos desafios pastorais enfrentados, a Igreja Católica percebeu que, para acompanhar os jovens, é preciso consultá-los sobre expectativas de vida e realizações. O evento aconteceu no Colégio São José, localizado no bairro da Boa Vista, e contou com a presença de representantes de instâncias da igreja e da sua juventude.

A consulta aos jovens não é novidade na religião.  Na carta do Papa Francisco aos jovens, publicada no início do Sínodo, ele lembra que São Bento recomendava aos abades para consultá-los antes de toda escolha importante, porque “muitas vezes é exatamente aos mais jovens que o Senhor revela a melhor solução” (Regra de São Bento 3,3). Por isso, e pela interação cada vez maior entre a Igreja e o jovem, veio a decisão de um documento direcionado à juventude. “Queremos saber como os jovens se relacionam nas comunidades com outras expressões. Com crianças, adultos e mais velhos e também como acontece a ação sociopolítica no engajamento da construção de um mundo melhor”, explica o Padre Antônio Gomes, presidente da Comissão Arquidiocesana de Pastoral para a Juventude.

No evento promovido pela Arquidiocese de Olinda e Recife, os jovens presentes (com idades entre 16 e 29 anos) responderam a um questionário com 13 questões abertas, elaborado pelo Vaticano, que busca revelar o que os jovens esperam do futuro.  Eles precisam ser enviados ao Vaticano até o dia 31 de julho, segundo Jeniffer Oliveira, secretária da Comissão Arquidiocesana de Pastoral para a Juventude.  “É importante para que a juventude possa despertar interesse pelo evangelho, não só em modo de oração, mas em um modelo de fé e vida que esteja a par do que acontece na sociedade”, diz.

Para Guilherme Oliveira, 25, missionário da Comunidade Rainha da Paz, localizada em Olinda, o encontro foi importante por gerar uma possibilidade de união entre todas as expressões da igreja que tem contato com realidades distintas. “Além disso, acho que o mais bacana é você saber que isso está sendo feito por jovens do mundo inteiro, de culturas e países totalmente diferentes”. O estudante de direito e coordenador regional da Pastoral da Juventude Augusto Andrade, 20, respondeu ao questionário e explica que ele traz perguntas específicas de acordo com o continente. “O nosso aborda violência, extermínio da juventude, falta de acessibilidade e quais anseios encontramos em nosso caminho”.

Com o encontro - e as respostas dos questionários - a expectativa da igreja é que sejam construídas propostas capazes de interceptar a originalidade de cada jovem e ajudá-los em seu desenvolvimento. “Que a gente continue sempre crescente na organização juvenil, trazendo cada vez mais participação”, diz o Padre Antônio Gomes. E, se você tem entre 16 e 29 anos e não faz parte de nenhuma instância da Igreja, também é possível responder ao questionário pelo link http://youth.synod2018.va.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.