• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
POLICIA Cabo baleado em operação em Ouro Preto ainda respira com ajuda de aparelhos Tentativa de retirada da ventilação mecânica foram feitas, mas ainda não foi possível fazer a remoção

Publicado em: 16/06/2017 17:59 Atualizado em: 16/06/2017 18:13

O estado de saúde do cabo Isnaldo Ferreira da Silva, de 49 anos, baleado enquanto cumpria mandados de prisão dentro da Operação Malhas da Lei, em Ouro Preto, Olinda, continua grave. Isnaldo estava com o sargento Ricardo Sales dos Santos, de 40 anos, quando dois homens saíram de uma residência, na Rua Golfinho, atirando contra eles. O sargento ficou gravemente ferido, foi socorrido para o Hospital da Restauração, mas não sobreviveu.

O cabo está internado na UTI do Hospital Miguel Arraes, em Paulista. Seu quadro de saúde ainda é grave, porém estável. Tentativas de retirada da ventilação mecânica começaram a ser feitas, mas, de acordo com o último boletim médico, o paciente ainda demonstra necessidade de respirar por aparelhos. 

Após balear os policiais, a dupla ainda rendeu o motorista de um Doblò para escapar da prisão. Duas mulheres que estavam na casa em que os suspeitos estavam anteriormente foram detidas e prestaram esclarecimentos à polícia. Os militares, que são do Batalhão de Radiopatrulha, foram inicialmente socorridos para a Unidade de Pronto Atendimento de Olinda e, em seguida, transferidos para o Hospital da Restauração e Miguel Arraes, devido à gravidade dos casos. O sargento teve o protocolo de morte cerebral aberto ainda ontem. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.