• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Defesa Civil Deslizamento que matou duas pessoas foi causado por obstrução de cano

Publicado em: 16/06/2017 13:37 Atualizado em: 16/06/2017 14:16

Mulher e adolescente morreram após deslizamento de barreira em Dois Unidos, no Recife. Foto: Laís Leon/Esp. DP
Mulher e adolescente morreram após deslizamento de barreira em Dois Unidos, no Recife. Foto: Laís Leon/Esp. DP
O deslizamento de uma barreira que matou duas pessoas no Alto do Capitão, em Dois Unidos, Zona Norte do Recife, foi causado pela obstrução da tubulação de drenagem. A conclusão foi anunciada nesta sexta-feira pela Defesa Civil do município. De acordo com o laudo do órgão, os canos teriam sido danificados por um incêndio em um terreno abandonado localizado na parte superior da barreira.

O resultado da perícia chega cerca de 15 dias após a tragédia, confirmando a hipótese levantada pelos moradores da área. Em nota, a Codecir acrescentou qie “a tubulação existente é responsável por conduzir as águas das chuvas do alto da escadaria para uma canaleta com dissipador até a parte baixa da localidade. Com os danos causados pelo incêndio, a tubulação foi danificada e as águas pluviais foram desviadas da canaleta diretamente para a encosta”. A Defesa Civil recomendou a desocupação de quatro e a interdição de imóveis no local, considerado de “alta vulnerabilidade”.

Uma semana após o deslizamento, a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) iniciou a troca de 32 metros de tubos para ligação do sistema de drenagem no Alto do Capitão. No dia do acidente, além das chuvas fortes que atingiam o Recife, houve a retirada de uma grande quantidade de lixo que entumpia os canos.

Mortos - O deslizamento que atingiu duas casas na Rua Leôncio Rodrigues matou a técnica de enfermagem Miriam Pereira e o primo dela, Deivison Ferreira de Oliveira. Miriam ficou presa aos escombros e morreu no local. Deivison também ficou preso, mas chegou a ser resgatado e socorrido junto ao filho de Miriam para a Unidade de Pronto Atendimento de Nova Descoberta. Samuel teve ferimentos leves e recebeu alta. Deivison não sobreviveu.

 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.