• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Operação Tiradentes Polícia Rodoviária Federal intensifica fiscalização nas rodovias neste feriadão

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 21/04/2017 09:41 Atualizado em:

Até a meia noite do próximo domingo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF)  põe em prática a Operação Tiradentes. Durante o feriado prolongado, a fiscalização será intensificada para prevenir graves acidentes e aletar os motoristas sobre os principais cuidados ao volante. As abordagens aos veículos acontecem da Região Metropolitana do Recife até o município de Petrolina, no Sertão do estado.

Excesso de velocidade, embriaguez e ultrapassagens irregulares são algumas das infrações graves mais cometidas por motoristas. Além de fiscalizar os carros e as motocicletas, os agentes da PRF também irão atuar no combate à criminalidade com a participação do Núcleo de Operações Especiais, Patrulhamento tático e dos grupos de Operações com cães para fazer revistas em ônibus de turismo a fim de verificar o transporte de entorpecentes e materiais ilícitos.

"Esta operação envolve todo efetivo operacional da PRF e conta com o apoio especializado e aeronave da PRF atuando em conjunto com o SAMU. Serão realizados diversos comandos de fiscalização, principalmente para coibir infrações e dos dispositivos de segurança, a exemplo do cinto e da cadeirinha para crianças. Será feito um reforço também com a Operação Lei Seca com uso de bafômetro e radares de velocidade", explicou o chefe de comunicação da Polícia Rodoviária Federal, Cristiano Mendonça.

A previsão é de ter aumento do tráfego, principalmente na BR-232, que leva ao interior e na BR-101 Norte/Sul, que leva às praias. A previsão é de que até o domingo, 60 mil veículos circulem na PE-009, que leva ao Litoral Sul, de acordo com a Concessionária Rota do Atlântico.

"É importante que os pais tenham bastante cuidado ao transportar seus filhos. Cada dispositivo atende a uma faixa etária e ao peso indicado, como o "bebê conforto", que vai até um ano, a cadeirinha de um a quatro anos e o assento de elevação que vai dos quatro até sete anos e meio. Além disso, toda criança deve ser transportada no banco de trás com o cinto de segurança até os dez anos de idade. Mas fica o alerta para todos ocupantes dos veículos também façam uso dos itens de segurança", lembra Mendonça. Outro alerta é para que o motorista fique atento ao estado de conservação dos pneus, sistema de freios e iluminação, assim como níveis do óleo e da água antes de uma viagem longa.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.