• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Investigação Ex-gerente do Ciods indiciado por corrupção e falsidade ideológica No último dia 12, foi publicado no Diário Oficial do estado o pedido para que o coronel Ricardo Fentes seja submetido ao Conselho de Justificação

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/04/2017 11:54 Atualizado em: 20/04/2017 17:38

De acordo com o gestor da Polícia Civil, Joselito Kherle (centro), Fentes foi indiciado por corrupção passiva e falsidade ideológica. Foto: Wagner Oliveira/DP.
De acordo com o gestor da Polícia Civil, Joselito Kherle (centro), Fentes foi indiciado por corrupção passiva e falsidade ideológica. Foto: Wagner Oliveira/DP.
O ex-gerente do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods) coronel Ricardo Fentes foi indiciado pelos crimes de corrupção passiva e falsidade ideológica. Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, no mesmo inquérito, também foram indiciados os empresários Edmilson Carneiro da Silva, Gilberto Lopes Bezerra Júnior e João Gonçalves da Silva Neto pelo crime de corrupção ativa.

Segundo a polícia, o coronel confessou ter recebido indevidamente o valor de R$ 400 mil reais em contratos de prestação de serviço ao Ciods, ao longo da sua gestão, no ano de 2015. O crime de falsidade ideológica é relativo à emissão de falso atesto da conclusão de serviços para que as empresas pudessem receber o valor de contrato. A investigação foi realizada pela Delegacia de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp).

Em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (20), o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, delegado Joselito Kherle do Amaral, informou que a investigação, que começou em 2015 e foi concluída em fevereiro de 2017,  foi conduzida pela delegada Patrícia Domingos. No inquérito, o ex-gerente do Ciods foi indiciado por corrupção passiva e falsidade ideológica, e os dois empresários por corrupção ativa.

De acordo com Kherle, o crime de falsidade ideológica foi comprovado pelo fato de o ex-gerente do Ciods receber propinas relativas ao conserto e manutenção de câmeras de segurança da SDS espalhadas pelo Recife e Região Metropolitana. "Ele recebia, mas os serviços não eram executados. Duas empresas venceram a licitação para fazer a manutenção das câmeras de segurança, mas não prestavam o serviço, apesar de pagar uma parte a ele (Fentes). Acreditamos que algumas câmeras que deixaram de funcionar nesse período não foram consertadas, e o estado ficou sem elas por isso", afirmou. Segundo o gestor da Polícia Civil, novas empresas estão prestando o serviço atualmente.

Corregedoria da SDS também está investigando o coronel. Foto: Rafael Martins/DP.
Corregedoria da SDS também está investigando o coronel. Foto: Rafael Martins/DP.
No último dia 12, foi publicado no Diário Oficial do estado o pedido para que o coronel Ricardo Fentes seja submetido ao Conselho de Justificação, atendendo proposta do secretário de Defesa Social. O Conselho de Justificação pode determinar a perda da patente do coronel.

Procurado pelo Diario, coronel Fentes informou que ainda não havia sido informado do seu indiciamento. Disse também que iria provar sua inocência na Justiça e negou que tivesse confessado em depoimento o recebimento de R$ 400 mil.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.