• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Mudança Governador troca o comando das polícias militar e civil em Pernambuco Assumirão os cargos o coronel Vanildo Maranhão e o delegado Joselito Amaral, respectivamente

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/02/2017 11:05 Atualizado em: 17/02/2017 13:20

Assumirão os comandos da PM e Polícia Civil o coronel Vanildo Maranhão e o delegado Joselito Amaral, respectivamente. Foto:Wagner Ramos/SEI
Assumirão os comandos da PM e Polícia Civil o coronel Vanildo Maranhão e o delegado Joselito Amaral, respectivamente. Foto:Wagner Ramos/SEI
Com índices cada vez maiores de violência no estado, Pernambuco muda nesta sexta-feira o comando das políciais civil e militar. O comandante da PM, coronel Carlos D'Alburqueque, e o chefe da Polícia Civil, delegado Antônio Barros, foram afastados dos cargos esta manhã pelo Governo do Estado. A mudança foi informada oficialmente pela Secretaria de Defesa Social (SDS) por meio de nota.

Os nomes dos substitutos foram anunciados no inicio da tarde desta sexta-feira. O coronel Vanildo Maranhão substituirá o coronel Carlos D’Albuquerque no comando da Polícia Militar. Atualmente, o coronel Vanildo ocupa o cargo de diretor das Especializadas da PMPE. O delegado Joselito Amaral substituirá Antônio Barros como chefe da Polícia Civil. Amaral é o atual diretor da Área Integrada Metropolitana. O atual comandante do Estado-Maior da PMPE, coronel André Cavalcanti, assume o subcomando da corporação. Ele troca de posição com o coronel Adalberto Freitas, que passa a chefiar o Estado-Maior da Polícia Militar. Na Polícia Civil, o chefe-adjunto será o delegado Charles Gutiergues. A transmissão dos cargos será realizada na próxima segunda-feira.

Por meio de nota, o governador Paulo Câmara comentou as mudanças: “Quero agradecer o apoio e a colaboração do coronel D’Albuquerque e do Delegado Antônio Barros durante o período em que estiveram à frente das corporações. Coronel Vanildo e o delegado Joselito têm a missão de trabalhar incansavelmente para que o Pacto Pela Vida obtenha os resultados positivos, garantindo a integração entre as polícias para a melhoria da Segurança Pública do Estado. Estamos tomando todas as medidas necessárias, inclusive com a maior valorização da história das instituições policiais de Pernambuco”, afirmou.

Antônio Barros assumiu o comando da Polícia Civil em janeiro de 2015, deixando a chefia do Centro Integrado de Inteligência de Defesa Social para substituir o delegado Osvaldo Morais. Na ocasião, as mudanças também atingiram a Polícia Militar. No lugar do coronel Carlos Pereira, assumiu o também coronel Antônio Pereira Neto. Em novembro de 2015, o coronel Pereira Neto, que estava no posto de comandante da PM há 11 meses, foi exonerado do cargo para dar lugar ao Coronel Carlos D'Albuquerque, que estava na Casa Militar.

Violência - No mês de janeiro foram registrados 479 homicídios em Pernambuco, sendo 273 no interior, 136 na Região Metropolitana e 70 só no Recife. Em relação ao mesmo período no ano passado, o índice de assassinatos aumentou em 35%. Os números, divulgados pela Secretaria de Defesa Social, fazem parte de um novo modelo de informação sobre a violência no estado. Agora, os dados não serão apresentados mais diariamente pela internet, mas uma vez por mês. A gestão justifica a medida como uma forma de esclarecer melhor os crimes violentos, verificando a real intencionalidade das mortes.

O aumento das taxas de desemprego e a operação padrão realizada pela Polícia Militar desde dezembro do ano passado foram apontados pelo secretário de planejamento, Márcio Stefananni, como fatores que teriam contribuído para o aumento das mortes violentas, que vêm crescendo mês a mês. Em novembro foram 406 casos e em dezembro, 472 assassinatos.

 

 

 

 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.