• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
DPCA Menina de quatro anos levada pelo pai em Santa Catarina pode estar em Porto de Galinhas Pai teria sumido com a criança por não aceitar o fim do relacionamento com a mãe há um ano

Por: Adaíra Sene

Publicado em: 11/01/2017 18:42 Atualizado em:

Pai e filha foram vistos pela última vez em uma praça em Joinville, Santa Catarina, em janeiro de 2016. Foto: DPCA/Divulgação (Pai e filha foram vistos pela última vez em uma praça em Joinville, Santa Catarina, em janeiro de 2016. Foto: DPCA/Divulgação)
Pai e filha foram vistos pela última vez em uma praça em Joinville, Santa Catarina, em janeiro de 2016. Foto: DPCA/Divulgação
A polícia pernambucana uniu esforços à polícia de Santa Catarina nas buscas por uma garotinha de apenas quatro anos que desapareceu após ter saído com o pai em janeiro do ano passado. A pequena Sarah Brenda Martiniano Caseiro foi vista pela última vez no dia 04 de janeiro de 2016, na Praça de Joinville, em Santa Catarina. Segundo a mãe, Elisângela Martiniano de Morais, o pai, o motorista de ônibus Gilberto Augusto Caseiro, de 53 anos, não aceitava o fim do relacionamento e por isso teria sumido com a criança.

A mãe procurou o Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente de Pernambuco no dia 30 de dezembro. Segundo Elisângela, Gilberto tem um filho e uma enteada que moram em Porto de Galinhas. Ela recebeu informações de que a menina estaria na praia com o pai e veio em busca da filha.

"Nós confeccionamos cartazes com as fotos da menina e do pai e também com indicações sobre o caso para distribuir na área de Porto de Galinhas. Estamos trabalhando junto à Polícia Militar, Guarda Municipal e Batalhão de Polícia Rodoviária. Se ela estiver realmente aqui, vamos encontrá-la", assegurou o delegado Ademir Oliveira, da DPCA, que coordena as investigações sobre o caso. Os policias também estão em busca de testemunhas da presença do motorista com a criança em Porto. "Estamos ouvindo as pessoas que trabalham nas praias, os kombeiros, vendedores ambulantes e comerciantes locais. Todos já estão cientes do que está acontecendo", continuou o investigador.

Em depoimento, a mãe, que é empregada doméstica, disse que o pai teria falado apenas que ia dar uma volta com a criança e há um ano não foi mais visto. A Justiça de Pernambuco expediu um mandado de busca e apreensão para o caso e a Elisângela Martiniano conseguiu a guarda da filha em março do ano passado, depois do desaparecimento. "O casal se separou e o homem não aceita o fim. A mãe está desesperada porque ele sumiu pelo mundo. Ela chegou a dizer que foi até a praia e algumas pessoas disseram ter visto o pai com a criança, mas foi tudo muito vago e não temos informações oficiais nesse sentido. Agora, ele está descumprindo uma decisão judicial e faremos o possível para trazer a filha novamente para a mãe", concluiu o delegado.

Gilberto Augusto tem um carro da marca Gol, de cor azul e placas CBD-7604, de Joinville. Quem tiver informações que possam auxiliar nas buscas por Sarah pode entrar em contato com a polícia através dos números (81) 3184-3578 e (81) 3561-1937 ou pelo e-mail dpcadesaparecidos@policiacivil.pe.gov.br.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.