• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Protesto Novo protesto contra aumento das passagens marcado para esta sexta-feira O ato na Secretaria das Cidades ocorre na mesma hora e local em que acontece a reunião que deve definir o reajuste nas passagens

Publicado em: 11/01/2017 08:38 Atualizado em: 11/01/2017 08:46

Na semana passada, grupo protestou contra o aumento das passagens no Centro de Convenções. Foto: Tânia Passos/DP
Na semana passada, grupo protestou contra o aumento das passagens no Centro de Convenções. Foto: Tânia Passos/DP

Nesta sexta-feira, a Frente de Luta pelo Transporte Público organiza um protesto contra o aumento nos valores das tarifas de ônibus. O ato, marcado para às 8h na Secretaria das Cidades,no bairro da Iputinga, ocorre na mesma hora e local em que acontece a reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), que deve definir o reajuste nas passagens. Na página do evento no Facebook, mais de 1,4 mil pessoas confirmam participação no ato. O aumento deveria ter sido votado na última sexta, mas uma decisão judicial determinou que o conselho não poderia apreciar qualquer questão que envolvesse o reajuste

As Empresas de Transporte Integrado (Urbana-PE) ofereceram proposta de aumento de 33,9%. Para justificar o percentual, a Urbana informou que a defasagem da tarifa vem se acumulando há anos. Segundo o sindicato, desde 2006 a tarifa foi reajustada em 69,7% enquanto o custo pessoal do setor aumentou em 120,7%, o custo do veículo padrão cresceu 60% e o IPCA do período foi de 91,10%.

Na última segunda-feira, o Grande Recife Consórcio de Transportes divulgou estudo de recomposição que avalia o atual cenário do sistema e oferece três cenários possíveis de reajuste: sem renovação de frota, com renovação de frota e com renovação de frota e agregando custos das isenções, concessões, gestão e fiscalização do sistema, manutenção e operação dos terminais integrados e estações de BRT e linhas alimentadoras.

Sem renovação de frota, o valor do Anel A, que hoje é R$ 2,80, passaria para R$ 3,25. Com renovação de frota, o valor iria para R$ 3,33 e, com renovação de frota e custos, o preço seria de R$ 3,94. De acordo com o Grande Recife, nos últimos anos houve redução no número de passageiros pagantes no Sistema de Transporte Público da Região Metropolitana do Recife. Somente em 2016, a queda foi de 8,59%. A diminuição, segundo o Consórcio, não pode ser compensada na mesma proporção e causa “um impacto relevante na planilha de custos”. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.