• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Local Diario urbano: ciclista precisa de coragem para atravessar cruzamento no Bongi

Por: Jailson da Paz

Publicado em: 01/12/2016 09:59 Atualizado em:

A análise dos deslocamentos de ciclistas que passaram na última terça-feira no cruzamento das avenidas General San Martin com a Engenheiro Abdias de Carvalho, no Bongi, está no começo. Foram 2.487. Mas de uma coisa, quem participou da coleta tem certeza. Das 6h às 20h, horário do levantamento encabeçado pela Ameciclo, o ciclista precisa de coragem para fazer a travessia, uma vez que todos os giros são permitidos aos automóveis em deslocamento da General San Martin para a Abdias de Carvalho. Dobrar à esquerda ou à direita ou ir em frente depende do motorista. Ao ciclista resta a condição de detalhe. Sem ciclovia, o que, segundo a Ameciclo, seria a estrutura ideal devido à velocidade de 60 km/h permitida para o lugar, eles se dividem em dois comportamentos. Ou enfrentam o corredor ou agem como pedestres, esclarece Pedro Luiz Paes Barreto, coordenador geral da Ameciclo. Os ciclistas ficam “espremidos” entre os carros ao optarem seguir pelo corredor ou sobem as calçadas tentando escapar dos atropelamentos. Escolhas difíceis para quem está a caminho da escola ou do trabalho

 

Pedras na noite
Nada há de exagero nas comparações dos basculantes do complexo da antiga Fábrica da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, a peneiras. São raros os basculantes do prédio, do século 19, sem um vidro quebrado. Em alguns caso, três. Testemunhas afirmam ser comum vândalos jogarem pedras no meio da noite.

Baixaram as portas
Assustados com um tiroteio, por volta das 16h20 de ontem, comerciantes das ruas da Concórdia e do Peixoto, em São José, baixaram as portas das lojas às pressas. Disparos foram feitos por três policiais, um à paisana, contra homens que tentaram assaltar um estabelecimento próximo à esquina das duas ruas.

Balas perdidas
Para fugir de balas perdidas, passageiros de ônibus, motoristas de automóveis e clientes das lojas se deitaram no piso dos estabelecimentos e dos veículos. Poucos sabiam o que estava ocorrendo na Rua da Concórdia, onde os disparos aconteceram e dezenas de carros pararam, engarrafando o trânsito.

Ao ar livre
Faz sentido. Estão chamando a Avenida Marechal Juarez Távora, entre as ruas General Salgado e João Cardoso Aires, em Boa Viagem, de o maior ponto de coleta e de separação de material reciclável ao ar livre da capital pernambucana. De tanto material, veículos e motos são impedidos de circular no trecho.

TV no viaduto
Uma das faixas do Viaduto Tancredo Neves, no sentido Boa Viagem/Afogados, ficou fechada aos carros na manhã de ontem. A interdição, feita por um morador da localidade, era sinalizada por um aparelho de TV quebrado. Dois metros adiante da televisão, pedreiros remexiam massa para construir uma casa.

Placas trincadas
Colocaram fermento nas rachaduras das placas de concreto da Avenida Professor Luís Freire, endereço do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) e o Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), no Curado. Crescem a ponto de obrigar os veículos a reduzirem a velocidade para que não haja acidentes. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.