• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Bicicleta Zona Oeste do Recife ganha mais uma ciclofaixa permanente

Publicado em: 09/11/2015 07:34 Atualizado em:

A partir desta segunda-feira, a Zona Oeste do Recife ganha mais uma ciclofaixa permanente. A Rota Antônio Curado tem 3,2 quilômetros de extensão, ligando os bairros do Engenho do Meio e Cordeiro. O trecho também atende ao Terminal do Engenho do Meio, Praça do Engenho do Meio e a Suden e dá acesso ao Hospital das Clínicas e à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).  

O equipamento também vai se interligar com outras rotas e vai permitir a conexão de 10 bairros, por meio de uma rede ciclável que chega a 20 quilômetros. O projeto foi elaborado seguindo as diretrizes do Plano Diretor Cicloviário da Região Metropolitana do Recife (PDC/RMR) e vai compor a Rede Cicloviária Complementar, que é de responsabilidade dos municípios da RMR.

De acordo com a presidente da CTTU, Taciana Ferreira, a implantação da nova rota é um passo importante para que seja dada continuidade à construção de uma rede cicloviária extensa e funcional, que atenda a pontos de interesse público. "Além da nova ciclofaixa Antônio Curado, que terá conexão com a rota já existente do Cavouco, vamos implantar duas novas rotas nos bairros do Cordeiro e de Jardim São Paulo ainda este ano. Com isso, considerando que já existem ciclofaixas na Avenida do Forte e na Rua Arquiteto Luiz Nunes, será possível conectar a Zona Oeste à Zona Sul, através de uma rede ciclável de mais de 20 quilômetros ", comenta. No total, a conexão da região atenderá a dez bairros: Engenho do Meio, Jardim São Paulo, Iputinga, Cordeiro, Torrões, San Martin, Mangueira, Mustardinha, Afogados e Imbiribeira.

A Ciclofaixa Antônio Curado tem fluxo bidirecional e realiza um percurso entre as ruas Gaspar Perez,  Mauricéia, Manoel Estevão da Costa, Antônio Curado e  José dos Santos, onde está localizado o Terminal do Engenho do Meio. Todo o percurso que compõe a nova rota terá sinalização vertical e horizontal, com tachões realizando a delimitação da via. Apenas um pequeno trecho de aproximadamente 200 metros, localizado na parte mais estreita da Rua Mauricéia, receberá tratamento de ciclorrota. Nesse caso, haverá sinalização vertical alertando os condutores de que o trecho será compartilhado com o fluxo de ciclistas. Ainda para possibilitar a implantação da rota, o ponto de táxi localizado na Rua Mauricéia será realocado para a Rua Emiliano Braga. O projeto ainda prevê, atendendo aos pedidos da comunidade, a revitalização de toda a sinalização viária das vias beneficiadas pela ciclofaixa e a implantação de um semáforo no cruzamento da Avenida Mário Álvares Pereira de Lyra (Canal do Cavouco) com a Rua Manoel Estevão da Costa (que é a continuação da Rua Antônio Curado). O equipamento terá fases exclusivas para veículos, pedestres e ciclistas.

A fiscalização da ciclofaixa será realizada por agentes de trânsito em viaturas e motos, através de rondas periódicas. Não haverá período educativo. A CTTU destaca a importância do respeito  às leis contidas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que proíbem o estacionamento e a circulação na área destinada exclusivamente aos ciclistas. Os motoristas que estacionarem sobre a ciclofaixa ou forem flagrados circulando sobre o equipamento estão passíveis de multa grave e gravíssima, no valor de R,69 e R,62 e 5 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), respectivamente.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.