• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Exposição Sucata de bike vira arte no Shopping Costa Dourada Exposição temática inspirada em aves faz um alerta ecológico sobre aumento do lixo metálico

Publicado em: 20/05/2015 13:20 Atualizado em:

Sucata de bicicleta transformando-se em arte. É o que a exposição "Sucarte – Aves Metálicas" irá mostrar na Praça de Eventos do Shopping Costa Dourada, no Cabo de Santo gostinho, no período a partir de amanhã até o dia 24 desse mês. Os artistas plásticos Josafá Rodrigues e Jairo Lima prepararam 14 peças metálicas de sucata de lixo de bicicleta, produzidas durante três meses, inspiradas em pássaros mundialmente conhecidos como pavão, arara, pelicano, faisão, águia, coruja.

Sob a temática ecológica da reutilização de peças de byke, os artistas querem provar que um dos destinos do lixo pode ser ecológico, indo além do meramente decorativo e artístico. O cunho educativo é outra estratégia dos artistas. Alunos da Escola Municipal Professor Benedito Rocha, de Garapu, foram convidados e participarão da abertura da exposição, a partir das 10h, dessa quinta-feira.

A disseminação do conceito de reaproveitamento do lixo, um dos cinco R’s (repensar, reduzir, reutilizar, reciclar e recusar) recomendados como prática para diminuir o impacto do uso dos recursos do planeta, é o que se pretende ao montar a exposição. Os artistas contam que se inspiraram neste tipo de arte ao ver descartados peças industriais que já funcionaram dentro de engrenagens perfeitas nas bicicletas.

São câmbios, coroas, correntes, parafusos e até paralamas. Materiais de metal, cujo tempo de decomposição pode chegar a 100 anos, segundo alertam os organizadores da exposição. Eles também querem passar a mensagem da coleta seletiva do lixo, por ser pouco difundida ainda no Brasil.

As peças são pintadas com tinta spray, o que dá um efeito plástico parecido com o da grafitagem. “Achamos que este tipo de pintura caía bem com a proposta de chamar a atenção da juventude para a causa ambiental. Estamos mostrando nesta exposição que esses materiais podem ser reutilizados como forma de expressão artística, usando o lixo simples que encontramos facilmente”, destaca Jairo Lima, lembrando que ficou surpreso ao perceber que poderiam falar ao mundo através da criatividade nas peças. “Elementos ora definidos ora abstratos estimulam a imaginação das pessoas e remetem a um resultado poético ao mesmo tempo”, acrescenta Josafá Rodrigues.

Segundo contam os artistas, a ideia surgiu também com a difusão da cultura do ciclismo nos centros urbanos. “A produção de lixo de peças de bicicletas aumentou muito, e observando isso optamos por usar este material para fazer arte”, reiterou.

Como forma de chamar a atenção para a causa ecológica, no lançamento da exposição haverá uma pedalada pelo grupo que compõe o Cabo Bike Clube, saindo do Centro do Cabo de Santo Agostinho até o Estacionamento do Shopping Costa Dourada.

O artista Jairo Lima é também fundador e Presidente de honra do Cabo Bike Clube e fez questão de associar o grupo à temática dos resíduos sólidos. “É uma forma de realizarmos um alerta para a causa ecológica, ambiental e de qualidade de vida”, complementa, lembrando que a sucata utilizada na composição das obras de arte é doada por donos de quatro oficinas da cidade.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.